Revolucionando o empréstimo no Brasil
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Crédito e empréstimo

Empréstimo consignado: entenda e faça uma simulação

Servidores públicos, beneficiários do INSS e trabalhadores do setor privado podem conseguir essa linha de crédito. Saiba como funciona essa modalidade de empréstimo

Escrito por Vanessa Ferreira em 20.12.2019 | Atualizado em 20.02.2020

  • 0 Likes

O empréstimo consignado é bastante conhecido entre funcionários públicos, aposentados e pensionistas do INSS. Porém, pouca gente sabe que essa linha de crédito também pode ser oferecida à funcionários do setor privado.

As condições do empréstimo variam para cada um desses perfis, mas um ponto é comum para todos. Trata-se de uma das linhas de crédito mais atrativas. Além de oferecer taxas de juros entre as menores do mercado, possibilita bons prazos de pagamento.

O que é empréstimo consignado?

O crédito consignado é uma modalidade de empréstimo destinada exclusivamente para aposentados e pensionistas do INSS, militares das forças armadas, trabalhadores assalariados de empresas privadas e servidores públicos.

Ao optar pelo consignado, o cliente autoriza que a instituição desconte as parcelas de quitação do empréstimo diretamente da folha de pagamento ou benefício do INSS, o que reduz o risco de inadimplência.

Dessa forma, o consignado não deixa de ser um tipo de empréstimo com garantia, já que o salário ou benefício são garantias de que o credor irá receber o valor devido. Isso explica as taxas de juros mais baixas do que as oferecidas pelas instituições financeiras convencionais, além de outras facilidades quanto ao pagamento da dívida.

Existem três tipos de empréstimo consignado: público, privado e para beneficiários do INSS. O primeiro engloba funcionários públicos, o segundo diz respeito a funcionários de empresas privadas e o último beneficia aposentados e pensionistas do INSS. Em todos os casos, o débito é descontado diretamente na folha de pagamento do salário ou benefício. Entenda como funciona cada uma das modalidades:

Empréstimo Consignado INSS

O empréstimo consignado INSS é exclusivo para os aposentados e pensionistas que recebem o benefício por meio do Instituto Nacional do Seguro Social.

Para esses clientes foi estipulado que a taxa de juros nominal mensal máxima é de 2,08% para empréstimos e 3,00% para cartão de crédito consignado. O prazo de pagamento pode chegar a 72 meses.

Empréstimo consignado para servidores públicos

Os servidores públicos federais, estaduais e municipais também podem usufruir do crédito consignado. Contudo, esse direito pode variar de acordo com o órgão que emprega o funcionário. Portanto,  para contratar o crédito, é preciso saber os tipos de convênios firmados.

As taxas de juros devem ser de no máximo 2,05% ao mês para o empréstimo com desconto em folha e o prazo para pagamento pode chegar a 96 meses, dependendo do montante emprestado.

Empréstimo consignado privado

O crédito consignado privado, como o próprio nome sugere é exclusivo para funcionários de empresas privadas, que trabalham sob o regime CLT.

Por meio de um convênio que a empresa faz com um agente financeiro, é possível contratar o crédito e usufruir das taxas de juros reduzidas. No entanto, é necessário que haja o vínculo de carteira assinada entre empresa e funcionário. Só assim ele poderá solicitar o empréstimo para funcionários privados.

Leia também: Vale a pena fazer empréstimo consignado? Descubra

Como funciona o empréstimo consignado?

Um característica que diferencia o empréstimo consignado de outras modalidades de crédito comuns é a forma de pagamento. A cobrança das parcelas não é realizada por desconto em conta corrente ou por meio de um boleto bancário, como ocorre em outras modalidades de empréstimo. Nesse caso, elas são descontadas diretamente do benefício INSS de aposentados e pensionistas ou do salário de funcionários públicos ou privados.

A documentação para contratar é simples. São necessários RG, CPF, comprovante de residência atualizado e o comprovante de renda mais recente. No caso da categoria privada, também é necessário ir ao banco com a margem consignável validada pela empresa.

Margem consignável

O valor disponível para contratação no crédito consignado deve respeitar a margem consignável, ou seja, o valor máximo do salário que pode ser comprometido para pagamento das mensalidades.

De acordo com a Lei número 10.820, sancionada em 2003, o limite máximo da parcela de empréstimo consignado não pode ser maior que 35% do salário do funcionário. Além disso, 5% desse limite só poderá ser usado no cartão de crédito consignado, que é similar ao convencional, mas que é concedido apenas às pessoas elegíveis a esse tipo de crédito.

Por exemplo, suponhamos que você possui um salário líquido de R$2.500 por mês, a parcela mensal do empréstimo não pode ultrapassar o valor de 750,00 reais para empréstimo e 125 reais para o cartão de crédito consignado.

É importante lembrar que o valor de crédito disponibilizado e quantidade de parcelas também dependem de uma análise de crédito que leva em consideração o score de crédito e o perfil financeiro do solicitante.

Taxa de juros do empréstimo consignado

Outra característica do empréstimo consignado é a taxa de juros reduzida. Isso ocorre pois utiliza-se o rendimento salarial como garantia da operação. Quando um crédito possui uma garantia, a instituição entende que o risco de inadimplência é menor. Por isso, oferece melhores condições de pagamento.

Para se ter uma ideia, no consignado a taxa média de juros varia entre 20% e 35% ao ano. Enquanto isso, modalidades de empréstimos mais populares entre os consumidores chegam a bater a exorbitante marca de três dígitos.

Exemplo disso é o cheque especial, que soma juros de cerca de 320% ao ano; o rotativo do cartão de crédito, que chega a algo como 283%; e o empréstimo pessoal, 120% ao ano.

Veja um comparativo entre as taxas mínimas do empréstimo consignado privado disponíveis no mercado:

  Taxas de juros
Instituição % a.m. % a.a.
CAIXA ECONOMICA FEDERAL   1,60   20,92
BANCO SAFRA   1,74   23,01
BANCO DO BRASIL   1,84   24,48
BANCO BRADESCO   2,11   28,46
CREDITAS   2,15   29,06
BANCO INTER   2,16   29,25
BANCO SANTANDER   2,39   32,70
BANCO AGIBANK   2,42   33,19
ITAÚ UNIBANCO   2,55   35,32
BV FINANCEIRA   3,52   51,48

*Dados disponibilizados pelo Banco Central do Brasil, obtidos em dezembro de 2019.

É importante lembrar que essas são as taxas médias cobradas entre as principais instituições financeiras, incluindo bancos, cooperativas, financeiras e fintechs. Para estipular a taxa de juros real do empréstimo consignado existem alguns critérios como o perfil financeiro do solicitante e o score de crédito.

Leia também: Taxa de juros do consignado: compare e escolha a melhor

E em caso de aposentadoria e demissão?

Por lei, os funcionários aposentados ou demitidos que contrataram um empréstimo consignado  devem ter as parcelas restantes do empréstimo cobradas diretamente em sua conta corrente ou por meio de boletos bancários. A forma de pagamento varia de acordo com as condições estabelecidas no contrato assinado durante a solicitação do empréstimo.

Após a demissão, o primeiro passo é verificar o contrato e observar se a forma de desconto é a mais vantajosa para você. Em caso negativo, vale lembrar que a empresa empregadora não tem autonomia para oferecer apoio nesta situação. 

Por isso, o ideal é entrar em contato com o agente financeiro imediatamente e renegociar o empréstimo consignado, a fim de garantir o seu planejamento financeiro.

Leia também: Tenho um empréstimo consignado e fui demitido. E agora?

Portabilidade de crédito consignado

A portabilidade de crédito serve para ajudar quem quer trocar uma dívida cara por uma mais barata. Um exemplo é quando as taxas de juros do seu banco estão maiores do que a concorrência. Com essa opção, é possível transferir a dívida para outro banco e, dessa forma, reduzir a taxa de juros e até melhorar as condições de pagamento do seu empréstimo atual.

O que poucas pessoas sabem é que é possível solicitar a portabilidade a qualquer momento, mediante o cancelamento do contrato e quitação antecipada da dívida no banco original.

A portabilidade de crédito consignado pode ser solicitada por aposentados, pensionistas, funcionários públicos e privados. Para garantir o benefício é necessário que o novo agente financeiro escolhido possua convênio com a entidade pela qual você recebe o benefício ou salário.

Leia também: Portabilidade de crédito vale mesmo a pena?

Vantagens do empréstimo consignado

  • Juros menores:  os juros baixos são um dos grandes destaques desse tipo de empréstimo. Além disso, as taxas do consignado são geralmente pré-fixadas, dessa maneira, o seu valor já é determinado no contrato.
  • Agilidade na aprovação de crédito:  como os riscos de inadimplência são reduzidos, a análise de crédito é muito mais rápida.
  • Facilidade no pagamento: o desconto das parcelas mensais ocorre automaticamente. Dessa forma, não existe o risco de arcar com encargos por possíveis atrasos no pagamento.
  • Menos risco de inadimplência: o desconto automático também previne a inadimplência. 
  • Disponível para negativados: algumas instituições oferecem o crédito para quem está com o “nome sujo”. Dessa forma, é possível utilizar o crédito para limpar o seu nome e retomar o seu poder de compra.

Desvantagens do empréstimo consignado

  • Uma parte do salário mensal fica comprometido: a boa notícia é que a parcela não pode ser superior a 30% do salário, o que favorece o seu planejamento financeiro.
  • Não é possível negociar a data de pagamento das parcelas: o pagamento fica vinculado ao dia em que você recebe o salário ou benefício. Dessa forma, não é possível adiar as parcelas ou mudar a data de vencimento.
  • Não está disponível para todos: o benefício é reservado somente a alguns grupos de pessoas: aposentados e pensionistas do INSS, servidores públicos, militares das forças armadas e trabalhadores com carteira assinada.

Leia também | 10 mitos e verdades sobre o crédito consignado

Considerações antes de fazer um crédito consignado

Antes de contratar qualquer tipo de empréstimo é sempre válido entender a finalidade do empréstimo, o período em que esse recurso extra será suficiente, porcentagem do salário que será comprometida com a dívida e se esse crédito resolverá a sua situação de forma definitiva.

De preferência, faça uma análise da sua situação financeira antes de qualquer coisa. Verifique qual é o valor máximo que é possível pagar na parcela. Relembrando que o limite para comprometer é de 35% da renda mensal, sendo 5% obrigatoriamente destinados ao cartão de crédito. Como o dinheiro é descontado diretamente na folha de pagamento, deve-se ter em mente que o mês já começa com parte da renda comprometida.

Além disso, leve em consideração alguns pontos:

  1. Pesquise sobre a empresa que deseja contratar: antes de assinar o contrato e assumir a dívida, é imprescindível que você pesquise a instituição financeira ou o banco em sites, como o Reclame Aqui, nas redes sociais e também junto à Receita Federal, por meio do CNPJ.
  2. Compare o custo efetivo total (CET): a taxa de juros não é a única que você deve considerar em um empréstimo. Na verdade, o CET é o valor real do custo final do crédito que você pretende tomar, pois ele contempla os juros, seguros e as demais taxas que envolvem a operação.
  3. Faça simulações online: a internet é uma grande aliada para você pesquisar o melhor negócio no crédito consignado. Afinal, ela permite que você simule a transação, gratuitamente, com apenas poucos cliques. Use e abuse dessa ferramenta para buscar seu empréstimo sem precisar sair de casa.
  4. Leia o contrato com atenção: antes de assinar qualquer contrato, seja física ou virtualmente, invista seu tempo na leitura de todas as cláusulas. Dessa forma, você não será pego de surpresa com possíveis cobranças após ter se comprometido com o empréstimo.
  5. Verifique se o dinheiro caiu corretamente na sua conta: quando o crédito consignado for concedido para você, levarão poucos dias para que o dinheiro seja disponibilizado na sua conta. É importante que você verifique se a quantia correta foi depositada, pois, em caso de divergência, é preciso informar o agente financeiro imediatamente.

Leia também: Empréstimo consignado: crédito saudável, mas exige planejamento

Onde fazer empréstimo consignado?

Existem muitos agentes financeiros que oferecem essa modalidade de crédito para beneficiários do INSS, servidores públicos e colaboradores de empresas privadas. 

Com a diversidade de opções quem ganha é o consumidor, que tem mais chances de encontrar condições adequadas às suas possibilidades de pagamento. Para contratar o melhor empréstimo, é importante que o tomador faça pesquisas em diferentes lugares, pois as taxas de juros costumam variar entre uma instituição e outra. 

A seguir, separamos alguns dos principais agentes financeiros, entre fintechs e bancos tradicionais, que oferecem essa modalidade de crédito. Confira as condições oferecidas por cada um para o empréstimo consignado: 

Fintechs

As startups financeiras, conhecidas como fintechs, têm como característica o forte uso de tecnologia em seus processos. Por isso, as operações costumam ocorrer de forma rápida e prática. A Creditas, pioneira em empréstimo com garantia no Brasil, oferece o empréstimo consignado privado, permitindo que colaboradores de empresas privadas parceiras tenham acesso ao benefício com agilidade e sem burocracia, em um processo 100% online. As taxas de juros começam em 1,29% ao mês e 16,6% ao ano. 

Bancos digitais 

Os bancos digitais normalmente trazem em seu portfólio os mesmos produtos dos bancos tradicionais - o que inclui o crédito consignado. No Banco Inter, por exemplo, essa modalidade é oferecida exclusivamente para aposentados, pensionistas do INSS e servidores públicos. As taxas praticadas começam em 2,14% ao mês e 28,92% ao ano. O Agibank é outro banco 100% digital que também oferece o consignado nas modalidades para beneficiários do INSS, funcionários públicos e privados. As taxas para o consignado privado começam em 2,42% ao mês e 33,29% ao ano.

Bancos tradicionais 

Nos bancos tradicionais, o consumidor também tem acesso ao empréstimo consignado. Um deles é o Itaú, que oferece crédito para funcionários de empresas privadas ou servidores públicos de órgãos conveniados ao banco. No Itaú, o contratante encontra taxas a partir de 2,78% ao mês e 38,93% ao ano. 

Outro exemplo é a BV Financeira, a marca de varejo do Banco Votorantim. A instituição oferece crédito consignado a funcionários de empresas privadas, servidores de órgãos públicos e aposentados e pensionistas do INSS. Mas a BV oferece as maiores taxas entre as opções disponíveis no mercado: para o consignado privado, os juros partem de 51,71% ao ano e 3,53% ao mês.

Leia também: Como e onde fazer empréstimo consignado?

[Extra] Como simular o crédito consignado?

O primeiro passo para avaliar se o crédito consignado é realmente interessante é se atentar para o cálculo final do contrato, considerando não apenas as taxas de juros aplicadas, mas também o Custo Efetivo Total (CET) da operação, que diz respeito a todos os custos envolvidos no empréstimo, incluindo taxas, seguros e demais encargos financeiros.

Nem sempre as taxas de juros mais baixas são sinônimo de um CET menor. Portanto, sempre vale a pena acompanhar o CET de diferentes tipos de empréstimos para descobrir a melhor oferta. Dessa forma, é possível comparar as taxas de juros, os prazos de pagamento e condições de vários agentes financeiros.

Leia também: Entenda como calcular o empréstimo consignado

E então, percebeu como é vantajoso contratar um empréstimo consignado? Compartilhe sua opinião com a gente nos comentários. 

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Vanessa Ferreira

Escrito por Vanessa Ferreira

Jornalista e apaixonada por marketing de conteúdo. Acredita no poder da informação para a disseminação de saúde financeira.

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010