Revolucionando o empréstimo no Brasil
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Crédito e empréstimo

Portabilidade de crédito vale mesmo a pena?

A operação é uma alternativa para melhorar as condições de um empréstimo contratado, mas exige cuidados
Escrito por Portal Exponencial em 04.12.2019 | Atualizado em 10.07.2020
  • 1 Likes

Você solicitou um empréstimo, mas percebeu que não irá conseguir arcar com as parcelas mensais ou que a taxa de juros está superior a outras modalidades? Saiba que você não precisa ficar preso a um empréstimo que não é vantajoso. Com a portabilidade de crédito é possível transferir sua dívida para outra instituição financeira com condições melhores.

A operação é um direito do consumidor e tem o objetivo de oferecer condições mais justas ao brasileiro, que ainda paga caro em muitas linhas de crédito por falta de informação. Conheça melhor como funciona essa prática e saiba quando vale a pena solicitar.

O que é portabilidade de crédito?

A portabilidade de crédito serve para ajudar quem quer trocar uma dívida cara por uma mais barata. Um exemplo é quando as taxas de juros do seu banco estão maiores do que a da concorrência. Com essa opção, é possível transferir a dívida para outra instituição e, dessa forma, reduzir a taxa de juros e até melhorar as condições de pagamento do seu empréstimo atual.

A portabilidade de crédito foi criada pelo Banco Central do Brasil em 2013, com o objetivo de gerar competitividade entre as instituições financeiras e melhorar as propostas para os consumidores. Assim, o consumidor poderia transitar entre quem oferecesse vantagens maiores.

O que poucas pessoas sabem é que é possível solicitar a portabilidade a qualquer momento, mediante o cancelamento do contrato e quitação antecipada da dívida no banco original.

Mas, atenção, a nova operação de crédito não pode ter o valor e o prazo superiores ao do contrato original.  

Leia também: Taxa de juro de empréstimo: entenda como calcular

Como funciona a portabilidade de crédito?

Para solicitar a portabilidade de crédito o contratante deve entrar em contato com o banco em que possui uma dívida pendente e solicitar o extrato com o saldo devedor para quitação antecipada da dívida. Esse cálculo traz a dívida ao valor presente (e exclui os juros não pagos).

A instituição financeira tem a obrigação de fornecer todas as informações no prazo de um dia útil. Caso se negue, o cliente pode registrar uma reclamação junto a Ouvidoria do Banco ou no Banco Central.

No documento devem estar algumas informações sobre a dívida, tais como: 

- Número do contrato;

- Saldo devedor atualizado;

- Demonstrativo da evolução do saldo devedor;

- Modalidade de crédito;

- Taxa de juros anual (nominal e efetiva);

- Valor de cada parcela;

- Prazo total e remanescente.

Com esses dados em mãos, o contratante pode solicitar o crédito eficiente para a quitação da dívida em um novo agente financeiro. Após a aprovação do crédito, o agente financeiro escolhido realiza o pagamento do débito e assume o novo empréstimo.

A portabilidade é permitida em linhas de crédito para pessoa física como: cartão de crédito, cheque especial, financiamento de veículo, crédito imobiliário, crédito pessoal e crédito consignado

Saiba abaixo como funciona os principais tipos de portabilidade de crédito.

Portabilidade de empréstimo consignado

A portabilidade de empréstimo consignado pode ser solicitada por aposentados, pensionistas, funcionários públicos e privados. Para garantir o benefício é necessário que o novo agente financeiro escolhido possua convênio com a entidade pela qual o benefício ou salário é recebido.

Antes de realizar a portabilidade de crédito consignado é importante solicitar ao novo banco o Custo Efetivo Total da nova operação. Dessa forma, é possível comparar se a troca realmente será vantajosa do ponto de vista financeiro também. Após a assinatura do novo contrato, o novo agente financeiro irá transferir o dinheiro para o banco da dívida original, liquidando o empréstimo antecipadamente. 

Para saber quanto tempo leva para fazer portabilidade de empréstimo consignado é preciso avaliar a política de crédito praticada pelo agente financeiro. Geralmente, a operação dura em torno de 5 a 10 dias úteis, entre a solicitação de portabilidade, análise de crédito e assinatura do novo contrato.

Segundo o Banco Central, o crédito consignado é a modalidade que mais é portada no Brasil. O motivo é sua natureza simples, que favorece esse tipo de transação. Em 2018, por exemplo, foram efetivados 3,62 milhões de pedidos de portabilidade de crédito, alta de 68,6% em relação ao ano anterior, sendo o crédito consignado responsável por 99,9% dos pedidos de portabilidade.

Bancos que fazem portabilidade de empréstimo consignado

Quase todos os bancos fazem portabilidade de empréstimo consignado. Se você quer descobrir qual o melhor banco para portar seu crédito é necessário fazer uma simulação com as instituições nas quais você tem interesse.

Mas lembre-se: não são somente os bancos que oferecem essa possibilidade. Instituições financeiras como fintechs de empréstimo estão cada vez mais em crescimento, oferecendo taxas de juros mais vantajosas também para quem quer fazer a portabilidade de um empréstimo. 

Na Creditas, por exemplo, o consignado privado possui taxas a partir de 1,19% ao mês, enquanto no mercado as taxas para este produto pode chegar a 4,64% ao mês, segundo o Banco Central referentes a junho de 2020. Se quiser, é possível fazer uma simulação de empréstimo consignado agora mesmo. 

O que é importante saber é que a instituição financeira escolhida, bancos ou fintechs, deve manter as mesmas condições do contrato original: saldo devedor, quantidade de parcelas a vencer e data de pagamento das parcelas. As únicas alterações que serão feitas com a portabilidade é a taxa de juros e o valor das parcelas, que deve ser mais baixo que o aplicado no contrato anterior. 

Outra informação muito importante na hora de fazer a portabilidade de empréstimo consignado é que nenhuma taxa deve ser cobrada durante o processo. Fique atento.

Portabilidade de crédito imobiliário

A dinâmica da portabilidade de crédito imobiliário é semelhante a anterior. A operação implica que o novo banco quite a dívida do tomador perante o banco inicial e ofereça outras condições para financiar o que resta.

É importante verificar com a nova instituição financeira escolhida a relação de todos os custos envolvidos na operação, incluindo taxas de avaliação do imóvel e os custos de documentação. Esses custos, além do custo efetivo total (CET) do financiamento, devem ser colocados na ponta do lápis.

Portabilidade crédito salário

A portabilidade de salário é o processo que permite a funcionários de empresas públicas ou privadas escolher o banco em que desejam receber seu salário. 

Essa transferência de recursos é automática, pode acontecer pelo período que o cliente desejar e não tem nenhum custo para o consumidor. Na teoria, a portabilidade de salário funciona de maneira semelhante às transferências feitas entre contas de diferentes instituições, mas de forma gratuita.

Leia também:  Empréstimo consignado para funcionários: entenda como funciona privados  

Quando fazer a portabilidade de crédito?

Muitas vezes, determinados momentos da vida pedem mudanças, principalmente no âmbito financeiro. Você pode optar por uma nova modalidade de crédito por não conseguir quitar prestações caras, para saldar dívidas e começar impulsionar projetos pessoais.

Porém, é preciso calcular o valor devido e olhar para a situação das suas finanças. Assim, consegue identificar quanto você já tem disponível para gastar e qual quantia ainda precisa solicitar.

A portabilidade só vale a pena se o Custo Efetivo Total (CET) da operação for menor que a anterior, ou seja, a soma de todos os encargos e custos envolvidos.

Não leve em conta apenas a taxa de juros mensal, porque junto dela são adicionadas diversas tarifas que podem encarecer o empréstimo.

Você deve, por direito, exigir esse valor final cobrado pela empresa antes mesmo de iniciar a operação.

Entenda o que avaliar antes de optar pela portabilidade de crédito:

1. Saiba o valor total das suas dívidas

Você só deve iniciar a portabilidade de crédito quando souber exatamente seu saldo devedor. Afinal, não dá para negociar as condições de pagamento se você não tem essas informações. Solicite esses valores ao banco onde possui a dívida original. E, atenção, a instituição não pode dificultar seu acesso ao contrato, que será avaliado pela nova empresa.

2. Organize o orçamento

Para saber quanto você pode dedicar no pagamento das dívidas, na portabilidade de crédito é importante conhecer bem a sua renda mensal. Comece pelo seu holerite e confira qual é o seu salário líquido, ou seja, o valor que entra na sua conta corrente.

Em seguida, separe os gastos fixos, que são aqueles mais difíceis de eliminar, como aluguel, condomínio e mensalidade escolar. Depois, veja quais são as despesas variáveis. Planeje quais podem ser cortadas para diminuir ao máximo o valor comprometido mensalmente com esses itens.

Além disso, para quitar dívidas você terá que mudar hábitos de consumo, pelo menos por um tempo. Nessas situações, a maioria das pessoas cortam gastos com vestuário e trocam idas a restaurantes por refeições em casa.

Não deixe de repensar também os custos extras, como férias e viagens em feriados. Será que é o momento certo? Não é melhor mudar os planos e optar por um pacote mais econômico?

Por último, compare o tamanho da dívida e as parcelas mensais com sua renda. O ideal é contratar se você tiver certeza de que consegue quitar tudo, sem comprometer mais de 30% do seu orçamento com débitos. Só assim a portabilidade de crédito se torna realmente vantajosa. 

3. Compare as condições de empréstimo

Cada agente financeiro pode oferecer condições de empréstimo diferentes. Por isso, é muito importante comparar as condições antes de decidir onde solicitar o crédito. É possível fazer uma simulação de crédito na instituição financeira, considerando o valor que deseja e o prazo de pagamento, para saber quanto seria sua dívida final.

Ao fazer uma simulação de empréstimo online você conseguirá analisar e comparar diferentes propostas simultaneamente, sem a necessidade de se dirigir a uma agência física, o que facilita a comparação. Você recebe o resultado em poucos minutos e não precisa se deparar com filas e longas esperas.

Se quiser, é possível fazer uma simulação de empréstimo agora mesmo.

Agora que você já sabe como funciona a portabilidade de crédito e quando vale a pena solicitar, compartilhe com a gente a sua experiência nos comentários.

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 1 Likes
Portal Exponencial

Escrito por Portal Exponencial

Portal Exponencial

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010