Revolucionando o empréstimo no Brasil
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Finanças

Perdi o emprego, e agora? Como sobreviver em tempos de crise

Se assim como muitos brasileiros você também está sem emprego, sem renda e não possui reserva financeira, confira dicas para sobreviver enquanto a crise não passa
Escrito por Elaine Ortiz em 06.05.2020 | Atualizado em 13.07.2020
  • 0 Likes

“Perdi o emprego, e agora?”. Essa pergunta tem assolado milhares de brasileiros, que não imaginavam  como 2020 seria completamente diferente de tudo o que haviam planejado. A chegada do coronavírus impôs ao mundo mudanças profundas de comportamento e hábitos. E, mais: apresentou o desafio de viver com menos ou, até mesmo, com nada. Perdeu o emprego e quer saber como sobreviver, mesmo com o dinheiro curto? Confira as dicas que o Portal Exponencial preparou para você.

Perdi o emprego, e agora?

A notícia não é animadora. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil terminou o primeiro trimestre de 2020 com 1,218 milhão de pessoas a mais na fila do desemprego. Agora, o total de desocupados no país é de 12,850 milhões. Um dos motivos para inflar esse número é o avanço da pandemia do coronavírus, que resultou no fechamento de estabelecimentos comerciais por conta do isolamento social. 

 Se você é uma das pessoas que foi impactada com esse dado, saiba que não está sozinho e que enfrentar a falta de dinheiro por conta do desemprego já é, infelizmente, a realidade de muitos brasileiros. 

Com algumas dicas e muita adaptação é possível passar por esta fase de maneira menos traumática. Se você não sabe o que fazer após perder o emprego, confira quatro estratégias que poderão contribuir neste momento.  

O que fazer depois de perder o emprego: 4 estratégias 

A primeira orientação, caso você esteja enfrentando o desemprego neste momento, é procurar manter a calma e buscar soluções práticas e, assim, conseguir manter as necessidades básicas. Abaixo, quatro estratégias que poderão ser úteis para quem quer saber o que fazer quando perde o emprego.

1. Fazer um planejamento financeiro

Se você ainda não passou um pente fino em suas contas, este é a primeiro exercício que você deve fazer. Lamentar-se repetindo “perdi o emprego, e agora?” não irá contribuir neste momento.

Objetivamente, o primeiro passo é escolher uma ferramenta para auxiliar você neste processo. Uma planilha de controle de gastos pode fazer toda a diferença, já que você consegue visualizar de forma clara todos os seus custos fixos e variáveis e ainda prever seu cenário financeiro nos próximos meses. 

Se você não é adepto à tecnologia, utilizar um caderno para este fim também é válido. No fim das contas, o que é importante é você prestar atenção em como gasta seu dinheiro e encontrar os gastos invisíveis que estão absorvendo sua renda. Assim, é possível fazer cortes e diminuir contas de telefone, por exemplo, ou de internet. 

Agora é hora de focar em moradia, alimentação e saúde. Então, procure identificar o que é supérfluo e o que é essencial. 

Leia também: Como economizar dinheiro: 10 estratégias infalíveis

2. Buscar fontes de renda extra

Depois que você olhou com lupa seus gastos e fez os cortes nas despesas desnecessárias, o próximo passo é procurar novas maneiras de conseguir dinheiro. 

Em períodos de crise econômica, conseguir uma nova recolocação na sua área de atuação pode não ser tão simples ou tão rápida. Então, aposte em desenvolver produtos ou serviços em casa e distribuir pela internet. 

Costurar máscaras, cozinhar para fora, ensinar a tocar um instrumento por aulas online são algumas das possibilidades de ganhar dinheiro com o que você sabe fazer e sem sair de casa. O desemprego apresenta muitos desafios, mas também pode ser visto como uma oportunidade de se reinventar e, quem sabe, descobrir uma atividade que ama e que ainda ajuda a pagar suas contas. 

Seja criativo. Se ao fim do primeiro mês a sua nova atividade tiver contribuindo para o pagamento de uma conta fixa, você já tem motivos para comemorar.

Leia também: Como ganhar dinheiro trabalhando de casa durante o isolamento

3. Pesquisar sobre medidas emergenciais

Ok, você já passou um pente fino nas contas, já está tentando ganhar uma renda extra, mas ainda assim a conta não fecha? Verifique se tem direito a alguma das medidas emergenciais aprovadas e implementadas pelo governo. 

O auxílio emergencial no valor de R$ 600 por mês pelo período de três meses é um dos benefícios aprovados pelo governo e que já está em vigor. Podem receber essa quantia os trabalhadores informais que têm uma renda familiar mensal por membro da família de até R$ 522,50, ou renda total de R$ 3.1235, quem é MEI, contribui para a Previdência Social e está inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Transferência do Fundo PIS/Pasep para o FGTS e saque do mesmo no valor máximo de R$ 1.045 por conta, sendo ativa ou inativa, é outra possibilidade. Mas a medida começará apenas em junho de 2020.

Outra medida que está ajudando quem perdeu o emprego ou está com dificuldade para pagar as contas é pausar a cobrança de 60 a 90 dias para financiamentos imobiliários, de veículo e para alguns empréstimos. Verifique as condições oferecidas pela instituição na qual você tem conta. 

4. Fazer empréstimos saudáveis

Solicitar empréstimos saudáveis pode ser uma ótima solução para a manutenção básica da sua família neste momento de pandemia e de desemprego. Não é preciso ter medo de fazer empréstimo. O importante é escolher com cuidado e atenção e fugir das linhas mais famosas (e com os mais altos juros do mercado), como empréstimo pessoal, cheque especial e rotativo do cartão de crédito

Tudo o que você não precisa nesse momento é contrair uma dívida que se transforme em uma grande bola de neve. Aproveite o tempo em casa para pesquisar cuidadosamente outras possibilidade de empréstimos. 

Atualmente, com o surgimento das fintechs de empréstimo, há muitas outras opções de empréstimos que oferecem juros baixos e maiores prazos para pagamentos em uma operação rápida e segura. Empréstimo com garantia de veículo ou empréstimo com garantia de imóvel são opções que devem ser consideradas na hora de contratar uma linha de crédito.

Se você quiser, é possível fazer uma simulação de empréstimo agora mesmo. 

Dicas de sobrevivência após perder o emprego

Se mesmo após seguir as estratégias listadas acima você ainda não tiver dinheiro para pagar todas as contas, algumas dicas de sobrevivência podem ajudar você a descobrir o que fazer quando perde o emprego.  Confira: 

1. Escolha o que pagar

Parece estranho, mas em um momento tão delicado como o de uma pandemia, escolher quais contas você não irá pagar é recomendável. Luz e água, por exemplo, estão sendo mantidas, mesmo sem o pagamento das faturas. É uma alternativa do governo para manter ao menos o básico disponível para a população neste momento atípico de crise.  Tudo está em constante modificação. Então, fique de olho nas notícias para saber as medidas econômicas aprovadas que podem ajudar suas finanças. 

2. Cuidado com o consumismo

Mesmo desempregadas e passando por momentos desafiadores, muitas pessoas tem dificuldade para deixar de fazer compras online. O comércio precisa continuar, então o apelo comercial para compras com descontos e promoções estão a todo vapor. Fique de olho para não cair em cilada e comprar um produto tentando suprir uma necessidade emocional. 

3. Atenção com a comodidade de compras por aplicativos 

É essencial ficar em casa e só sair quando for estritamente necessário para diminuir a transmissão do coronavírus. Com essa informação, as compras de supermercado, farmácias e fast food aumentaram consideravelmente no período inicial da quarentena. Mas atenção: a comodidade tem um preço. Os aplicativos costumam cobrar, além de frete, taxas para a pessoa que seleciona os seus produtos nos estabelecimentos comerciais. 

Leia também: Compras por aplicativo: como aproveitar sem extrapolar o orçamento?

4. Exercite o desapego

Viver com menos já era tendência do minimalismo. Agora, com o coronavírus e o afastamento social,  muitas pessoas estão refletindo sobre como pessoas, momentos e experiências podem ser mais importantes do que adquirir objetos e produtos. Que tal aproveitar o momento e vender pertences que estão na sua casa e que são inutilizados por você?

Além de fazer uma limpeza no ambiente, ainda é possível conseguir arrecadar um bom dinheiro com esses objetos. Aproveite as redes sociais e a internet para anunciar os produtos que estão parados. E para entregar siga o protocolo de segurança: máscara, alcool em gel e distância.

5. Faça cursos gratuitos

A pausa no mercado de trabalho formal com a demissão não quer dizer que você não precisa mais prestar atenção a seu currículo. Aproveite parte do tempo que usava para trabalhar para estudar. Assim, quando a quarentena acabar, você terá um diferencial para expor nas entrevistas de emprego e é possível conseguir até mesmo uma colocação em uma posição mais alta do que a que tinha antes. 

Existem inúmeras plataformas de ensino online. Pesquise o curso que mais enriquecerá a sua vida e se dedique a ele. 

6. Reduza suas despesas 

Unir a família e cortar gastos é fundamental. Não é o momento para luxo ou escolha de marcas mais caras. O básico é o mais importante. Você pode, por exemplo, suspender pacotes de TV a cabo e reduzir os pacotes de telefone e internet. 

7. Renegocie dívidas

Além de consultar os bancos para entender as possibilidade de adiamento de pagamento de alguns tipos de financiamento, verifique como renegociar dívidas. Analise individualmente cada caso e, se possível, suspenda o pagamento ou renegocie as prestações.

Leia também: Vale a pena pegar um empréstimo para pagar dívida?

E você, está mais tranquilo com as estratégias que listamos para ajudar a passar pela crise? Compartilhe este conteúdo com quem também perdeu o emprego e está sem renda neste momento. 

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Elaine Ortiz

Escrito por Elaine Ortiz

Repórter do Portal Exponencial, com dez anos de experiência em redações de jornais e revistas. Acredita que informação de qualidade é capaz de fazer a diferença na vida das pessoas e que conhecimento financeiro tem tudo a ver com liberdade.

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010