Revolucionando o empréstimo no Brasil
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Empreendedorismo

Como ganhar dinheiro trabalhando de casa durante o isolamento

A crise do coronavírus modificou profundamente a rotina dos brasileiros. Com mais tempo em casa e com medo de ter a renda prejudicada, muitas pessoas estão se reinventando e descobrindo novas formas de ganhar dinheiro. Confira
Escrito por Elaine Ortiz em 06.04.2020 | Atualizado em 08.04.2020
  • 2 Likes

Cristina Galvão é psicóloga em São Paulo. Atende em clínica há 5 anos e não teve sua renda prejudicada por conta do isolamento social imposto pelo coronavírus, que no Brasil, até segunda-feira (6), já havia feito 487 vítimas fatais e 11 281 casos. Sua atividade profissional permite que os atendimentos a seus clientes continue remotamente. Por isso, descobrir como ganhar dinheiro trabalhando de casa não era sua preocupação. Ainda assim, Cristina, sem querer, iniciou um pequeno negócio logo no início da quarentena. 

Preocupada com o futuro da diarista, que já trabalha em sua casa há dois anos, Cristina, apaixonada por costura e trabalhos manuais, propôs que a funcionária fizesse máscaras em tecido para doação. Afinal, com o início da pandemia, as máscaras descartáveis sumiram das prateleiras das farmácias e quem precisava sair de casa para realizar atividades essenciais, como ir ao supermercado, por exemplo, muitas vezes ia desprotegido. 

Cristina doou o material que tinha em casa para seu hobby de fim de semana, tecidos em tricoline 100% algodão, linhas e elásticos, e a diarista foi para a máquina de costura. A ideia deu tão certo que além das 160 máscaras já feitas e doadas elas receberam, em menos de duas semanas, a encomenda de outras 1000 peças, que agora são vendidas a partir de 10 reais a unidade chegando a 5 reais ao encomendar um pacote com 20 peças. Além disso, o intuito de fazer o bem continua: a cada 10 máscaras vendidas, outras três são doadas para funcionários da cozinha e da limpeza da psiquiatria de um hospital da capital paulista. A escassez das máscaras descartáveis é tão grande que até mesmo funcionários de apoio de grandes hospitais trabalham desprotegidos. 

Diante de tamanho sucesso, a psicóloga também teve que ir para a máquina de costura, mas, ainda a assim, as duas mulheres não estão dando conta de produzir toda a demanda necessária para atender os clientes. Cristina então solicitou ajuda a dois conhecidos que possuem uma empresa de confecção, e que não estão confeccionando por conta da crise, e eles irão ajudar a fazer as máscaras. 

“A ideia tomou uma proporção muito grande e com meus atendimentos eu não tenho muito tempo para isso. Duas pessoas estão precisando trabalhar e eles querem muito fazer, estão só esperando chegar o tecido”, conta Cristina. “Não só a pessoa que trabalha comigo, mas essas duas pessoas também terão alguma renda, pois descobriram como ganhar dinheiro trabalhando de casa”.

Além de ajudar quem não tem acesso às máscaras, trazer renda para mais três pessoas que já estão sentindo no bolso os impactos da crise do coronavírus, Cristina vê valor  positivo no resgate do trabalho manual.

“É uma atividade que nessa época talvez possa ser resgatada. O trabalho manual vem crescendo, mas não é valorizado, agora vemos como uma oportunidade, algo que pode voltar para a economia com força, já que as pessoas que estão isoladas e sabem costurar, por exemplo, podem ter essa atividade como profissão”, diz Cristina, que ressalta também a importância do artesanato como válvula de escape, uma forma de descompressão e relaxamento para as pressões cotidianas e as informações tristes que estamos recebendo diariamente por conta da pandemia. 

Na quinta-feira (2), o Ministério da Saúde divulgou um manual que indica como a população pode fazer máscaras de tecido em casa depois que a Organização Mundial da Saúde voltou atrás a respeito da orientação de que só deviam utilizar máscaras profissionais da saúde e pessoas que tivessem sintomas da Covid-19. "Além de eficiente, é um equipamento simples, que não exige grande complexidade na sua produção e pode ser um grande aliado no combate à propagação do coronavírus no Brasil, protegendo você e outras pessoas ao seu redor", diz o manual divulgado pelo Ministério da Saúde.

Para ser eficaz como uma barreira física, a máscara caseira precisa ter pelo menos duas camadas de pano, ser individual, serem feitas com algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, devem ser bem higienizadas (o ministério indica água e sabão ou água sanitária na lavagem após o uso) e serem feitas nas medidas corretas, cobrindo totalmente a boca e nariz e serem bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais. Todas essas especificações são seguidas por Cristina.

Leia também: Em isolamento, como cuidar da saúde emocional dos profissionais?

Dicas de como ganhar dinheiro trabalhando em casa

Além da costura, há outras formas de ganhar dinheiro trabalhando em casa. Uma atividade que vem se destacando muito é cozinhar para fora. Com muitos restaurantes fechados e muitas pessoas fazendo home office, a demanda por alimentos caseiros está cada vez mais alta. 

Uma boa estratégia é começar ofertando esses produtos para os vizinhos. Se você mora em um condomínio, divulgue no grupo do prédio, pergunte para o síndico se é possível anexar no elevador um anúncio com o cardápio que está oferecendo. 

Além dessa distribuição na região que você mora, plataformas como iFood e Rappi contribuem para que a entrega dos produtos tenha um maior alcance.

Leia também: Como cuidar do seu dinheiro durante a crise do coronavírus?

Aulas e cursos on-line: boas opções para trabalhar e ganhar dinheiro sem sair de casa

Outras opções de atividades para executar em casa e monetizar durante a quarentena são aulas e cursos online. Se você possui algum conhecimento específico em alguma área é válido oferecer seus serviços online em forma de mentoria ou aulas. Por exemplo, aulas de algum instrumento musical, atividades físicas, inglês, costura. Com criatividade, método e desenvoltura qualquer especialidade é possível ser ensinada pela internet. 

Para começar esse negócio de cursos e aulas online o custo é baixo ou até mesmo zero. Algumas plataformas, como Hotmart e Monetizze, hospedam esses cursos. Após gravar e editar as aulas e montar o curso, basta se afiliar a esses sites para conseguir realizar a venda. 

Com algumas noções de marketing digital e com a ajuda de redes sociais como Instagram, Facebook e Youtube é possível divulgar seu curso e acelerar as vendas. 

No momento, apostar em marketplaces pode ser a melhor saída para divulgar seu produto e distribuí-lo em tempos de isolamento social. Existem diversas plataformas que podem ajudar nesse sentido: Rappi, iFood, Eduk, Elo7 e GetNinjas são algumas das que distribuem produtos que podem ser feitos em casa.

Leia também: Com coronavírus, vendas caem 16%. Quais setores serão mais afetados?

Já tenho um negócio, mas está fechado. Como ganhar dinheiro trabalhando de casa?

Estima-se que para quatro a cada dez empresas brasileiras, as vendas realizadas em canais digitais correspondem a apenas 10% de seu faturamento. Este cenário está completamente em modificação incentivado pela pandemia do coronavírus. 

Quem tem empresa e não está conseguindo abrir as portas por conta do isolamento social, sentiu a necessidade e a urgência de apostar na internet como canal de venda de seus produtos. Para isso, algumas grandes e reconhecidas empresas e fintechs passaram a oferecer soluções para este público.

A gigante varejista Magazine Luiza, por exemplo, passou a oferecer suporte para microempreendedores individuais (MEI) e empresas com faturamento até 5 milhões de reais por ano. Agora, os empresários podem cadastrar seus estoques de produtos no site e aplicativo do Magazine Luiza, se conectando com os mais de 20 milhões de clientes da companhia. As entregas são feitas pelos Correios, sem custo para o lojista, mas e a Magazine Luiza vai cobrar, por venda, uma taxa de 3,99% até o dia 31 de julho.

Leia também: Como calcular capital de giro e controlar as finanças da sua empresa

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Cadastro efetuado com sucesso!
Erro ao enviar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Preencha esse campo obrigatório.
Preencha esse campo obrigatório.
Selecione uma opção no menu suspenso.

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 2 Likes
Elaine Ortiz

Escrito por Elaine Ortiz

Repórter do Portal Exponencial, com dez anos de experiência em redações de jornais e revistas. Acredita que informação de qualidade é capaz de fazer a diferença na vida das pessoas e que conhecimento financeiro tem tudo a ver com liberdade.

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010