Revolucionando o empréstimo no Brasil
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Empreendedorismo

Factoring: o que é? Conheça a alternativa para antecipar recebíveis

Você sabe o que é factoring? Descubra como funciona a operação que paga à vista por vendas a prazo e conheça outras opções para quem precisa de dinheiro rapidamente
Escrito por Portal Exponencial em 08.12.2017 | Atualizado em 24.07.2020
  • 0 Likes

Buscar informações sobre factoring, o que é e como funciona esse tipo de operação é uma alternativa para empreendedores que precisam de crédito.

Quem quer ter um negócio de sucesso sabe que é preciso estar com as contas equilibradas e ter uma reserva de capital, e o factoring é uma boa opção para ter dinheiro e balancear o fluxo de caixa da empresas. Se você não faz ideia do que se trata mas quer entender mais sobre o assunto, continue a leitura. 

Afinal, o que é factoring? 

Factoring é um nome moderno para fomento mercantil ou comercial. Basicamente, é uma operação financeira oferecida por instituições comerciais que adquirem direitos creditórios (via duplicata) e pagam à vista, mediante o acréscimo de taxas e juros, por vendas que foram feitas a prazo.  

Recorre-se ao factoring quando a empresa não tem recursos financeiros suficientes para se sustentar enquanto não recebe do cliente. Ou seja, não possui um capital de giro robusto, capaz de garantir o bom funcionamento da empresa durante este intervalo de tempo (entre a venda e o retorno do lucro para seu caixa).

Neste momento, muitos empreendedores recorrem a modalidades de crédito caras, como empréstimo pessoal ou cartão de crédito, para suprir a ausência do dinheiro. Como consequência, podem acabar se endividando e ficando cada vez mais longe de alcançar um fluxo de caixa saudável. 

Por isso, o factoring é uma opção indicada para negócios de pequeno e médio porte que ainda não possuem capital de giro. Em resumo, é uma maneira de alavancar o desenvolvimento dessas empresas proporcionando uma capitalização antes da data prevista para recebê-lo.

Factoring: o que é e como funciona? 

O factoring surgiu com o objetivo de proporcionar liquidez financeira aos empreendimentos de menor porte. 

A operação funciona da seguinte maneira: a empresa de fomento compra a duplicata à vista e oferece o valor, total ou parcial, referente a ela para o cliente. Porém, se este não conseguir pagar dentro do período esperado, tem de comprar o título de volta. Isso é chamado de direito de regresso.

Além da aquisição dos ativos, a empresa de factoring contratada também se responsabiliza por questões administrativas da contratante, como gerenciar o fluxo de caixa, receber dos compradores, pagar contas.

Contrato de factoring, o que é? É um tipo de empréstimo? 

Diferentemente do que muitos pensam, o contrato de factoring não funciona como um contrato de empréstimo. São produtos diferentes e apenas bancos e financeiras credenciadas pelo Banco Central são permitidas a realizar essa operação.

A empresa de factoring só oferece o dinheiro porque tem a venda da empresa como garantia. Ela não emprestaria pelo simples fato de talvez ser paga. E, na verdade, a instituição só antecipa o valor que já cairá na conta do negócio. Isso reduz bastante o risco de não receber.  

Modalidades de factoring

Há diferentes tipos de factoring e cada um é próprio para um objetivo do cliente. Confira: 

  • Factoring Convencional: é caracterizado pela compra dos direitos creditórios das empresas. Em outras palavras, adquire a duplicata de uma venda à prazo e fornece o valor à vista. Também conhecido como antecipação de recebíveis, este é o formato mais comum no Brasil.
  • Factoring Maturity: modalidade em que a atividade da fomentadora envolve administrar as contas a receber e todas as cobranças da empresa.
  • Factoring matéria-prima: quando uma empresa não tem dinheiro à vista para pagar o fornecedor que entrega a matéria-prima, a factoring pode fazer isso. O negócio fomentado devolve o capital assim que faturar com a produção.
  • Factoring Trustee: essa modalidade engloba tanto o factoring convencional quanto o maturity. Basicamente, fica responsável pela administração de todas as contas a pagar e receber da empresa (gestão financeira).
  • Factoring Exportação: no processo de exportação de bens e serviços, há intermediação de duas factorings, uma de cada país. Isso ajuda na rapidez e eficácia das operações.
  • Factoring com recursos: nessa modalidade caso a empresa fomentada não seja paga pelo cliente dentro do prazo esperado, a factoring deve receber o respectivo valor do adiantamento mesmo assim.
  • Factoring sem recursos: nesse caso a factoring deve arcar por conta própria com a falta de pagamento e assume totalmente o risco de inadimplência.

A origem do factoring

O fomento mercantil é muito antigo, surgiu na Europa nos séculos XIV e XV. Porém, nesse período ainda não existiam instituições comerciais responsáveis por esse serviço. O que existia era a figura de um agente mercantil que tinha a função de “factor”. 

Essa pessoa era responsável por intermediar a venda de produtos de terceiros: deveria entregar a mercadoria ao comprador e depois levar o pagamento ao comerciante.

Aos poucos, esses agentes começaram a antecipar o pagamento aos fornecedores, numa espécie de revenda. Era um trabalho similar ao que conhecemos hoje como representante comercial. Então, o factoring tomou uma dimensão muito maior, chegando ao que é hoje.

Operação factoring: passo a passo

Como qualquer operação financeira, o factoring também inclui algumas taxas, e o pagamento à vista desconta a taxa de serviço. Além disso, pode cobrar outras despesas, como IOF (Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros), a avaliação de crédito. 

É importante considerar todos esses custos antes de fechar com uma factoring. Como isso varia de uma para outra, procure a que apresenta a menor cobrança e tire todas as suas dúvida antes de assinar o contrato. 

Outra cobrança comum nesse tipo de operação financeira é o imposto ad valorem. Mas você deve estar se perguntando: o que é ad valorem factoring? 

Ad valorem é uma expressão latina que significa “conforme o valor”. Trata-se de um imposto que se baseia em um percentual sobre o valor de algum bem. No caso do factoring, o ad valorem incide sobre o valor de face do título, ou seja, independentemente do prazo do título comprado a factoring cobrará a taxa de ad valorem que será um percentual de valor do título.

Cada empresa de fomento tem suas próprias regras e tarifas, mas o processo para conseguir o dinheiro é bem parecido. Confira as etapas para conseguir o serviço:

  1. Cadastro: é necessário fazer um cadastro na empresa. É realizada uma análise do seu perfil de crédito, apesar de menos criteriosa em comparação a bancos;
  2. Envio de títulos: o cliente envia os títulos que quer antecipar. Pode até fazer isso no próprio site da factoring ou por e-mail;
  3. Proposta: o cliente avalia a proposta da empresa de fomento, principalmente os custos envolvidos na operação;
  4. Contrato: para fechar o negócio é necessário assinar as duplicatas e um contrato para receber antecipadamente.

Vantagens e riscos do factoring

Como toda operação que envolve receber capital, essa também tem pontos positivos e pontos de atenção. Para fazer uma escolha adequada à situação do seu negócio e saber se vale a pena optar por factoring é necessário conhecer os dois lados.

Se o seu objetivo é ampliar o capital de giro e manter as contas em dia, o factoring pode ser uma opção interessante, que ainda permite uma negociação de prazos maiores para os clientes. 

No entanto, apesar das facilidades, a antecipação de recebíveis pode se tornar arriscada ao caixa das empresas, já que muitos empreendedores se esquecem de que não poderão contar com o valor adiantado no mês seguinte. 

Sem planejamento, essa solução, no fim das contas, pode desequilibrar o fluxo de caixa e trazer sérios problemas aos negócios, especialmente os de micro e pequeno porte. 

Leia também: Antecipação de recebíveis: o que é e como funciona essa modalidade?

Factoring empréstimo: alternativas à antecipação de recebíveis

Como nem sempre o fomento mercantil é a opção mais benéfica para seu negócio, é importante conhecer outras possibilidades. Há linhas de crédito com outros objetivos e taxas menores. Confira abaixo:

  • Empréstimo para empresas

Essa modalidade é focada em Pessoa Jurídica e oferece inúmeros produtos. O empréstimo para empresas oferece desde crédito para capital de giro, financiamento até cartão de crédito e cheque especial.

No entanto, é um processo bastante burocrático. A análise de crédito é muito criteriosa e a finalidade do empréstimo deve ser identificada para o credor. O projeto precisa ser financeiramente viável, o que é comprovado com a apresentação de um plano de negócio.

  • Empréstimo com garantia

O empréstimo com garantia é uma opção com juros mais baixos e prazos mais longos para pagamento. Esse recurso costuma ser buscado principalmente para grandes projetos, já que oferece quantias elevadas.

Para a instituição conceder condições diferentes da média do mercado, precisa estar segura de que você pagará. Por isso, você pode atrelar um bem, carro ou automóvel, como garantia da operação, por meio de um contrato. Esse processo é chamado de alienação fiduciária.

A boa notícia é que você continua usando normalmente sua casa ou carro próprio. Inclusive pode vender ou comprar um bem alienado. Então, consegue bastante dinheiro sem precisar se desfazer dessa posse.

Se você é micro ou pequeno empreendedor pode recorrer a fintechs de empréstimo, empresas que unem tecnologia e finanças. 

Essas empresas tem um processo de contratação de empréstimo online, o que reduz bastante a burocracia na hora de conseguir crédito. Pode ser uma boa solução para conseguir capital de giro, equilibrar as contas ou ainda trocar dívidas altas por uma só, com juros menores. Por isso, a modalidade também é conhecida como refinanciamento.

A Creditas é uma fintech especializada nesse tipo de empréstimo. Se precisar de mais de 30 000 reais, pode contratar o empréstimo com garantia de imóvel e solicitar até 60% do valor do bem, com uma taxa mínima de 0,84% ao mês.

No caso do empréstimo com garantia de veículo, também chamado de refinanciamento de veículo, é possível receber até 70% ou 80% do valor de venda do carro e no mínimo 5 000 reais. A taxa mínima é de 1,49% ao mês e o prazo para pagamento chega a 48 meses.

Se quiser, é possível fazer uma simulação de empréstimo agora mesmo:

Agora que você já sabe o que é factoring e como antecipar recebíveis ou fazer um empréstimo pode ajudar sua empresa a se consolidar no mercado, compartilhe com a gente a sua opinião sobreessa operação financeira. Você optaria pelo factoring para alcançar um equilíbrio no caixa de sua empresa? Deixe um comentário! 

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Portal Exponencial

Escrito por Portal Exponencial

Portal Exponencial

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010