Revolucionando o empréstimo no Brasil
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Crédito e empréstimo

Vale a pena fazer empréstimo consignado? Descubra

Conhecido como uma das modalidades de crédito mais baratas, o empréstimo consignado exige alguns cuidados

Escrito por Vanessa Ferreira em 17.12.2019 | Atualizado em 12.03.2020

  • 0 Likes

O crédito consignado é uma das modalidades mais vantajosas do mercado financeiro, já que oferece taxas de juros baixas e prazos longos para pagamento, o que explica a alta adesão entre os brasileiros. Mas, será que realmente vale a pena fazer empréstimo consignado?

Saiba mais sobre essa modalidade de crédito e descubra em quais situações ela é vantajosa.

O que é crédito consignado?

O crédito consignado é uma modalidade de empréstimo destinada exclusivamente para aposentados e pensionistas do INSS, militares das forças armadas, trabalhadores assalariados de empresas privadas e servidores públicos. 

Ao optar pelo consignado, o cliente autoriza que a instituição desconte as parcelas de quitação do empréstimo diretamente da folha de pagamento ou benefício do INSS, o que reduz o risco de inadimplência.

Dessa forma, o consignado não deixa de ser um tipo de empréstimo com garantia, já que o salário ou benefício são garantias de que o credor irá receber o valor devido. Isso explica as taxas de juros mais baixas do que as oferecidas pelas instituições financeiras convencionais, além de outras facilidades quanto ao pagamento da dívida.

Como o crédito consignado funciona?

Antes de procurar o empréstimo consignado é importante saber quais as principais regras e situações que o consumidor pode se deparar. Veja, a seguir,  as principais dúvidas sobre a modalidade de crédito:

É possível fazer mais de um consignado ao mesmo tempo?

Sim, desde que o valor das parcelas dos empréstimos, somadas, não ultrapassem 30% do salário ou do benefício.

Isso porque, o valor disponível para contratação no crédito consignado deve respeitar a margem consignável, ou seja, o valor máximo do salário que pode ser comprometido para pagamento das mensalidades.

De acordo com a Lei número 10.820, sancionada em 2003, o limite máximo da parcela de empréstimo consignado não pode ser maior que 30% do salário do funcionário. 

O que acontece se a pessoa for demitida?

Por lei, quando um funcionário é demitido, as parcelas do consignado podem ser cobradas diretamente na conta do trabalhador ou por meio de boletos bancários. A forma de pagamento varia de acordo com as condições estabelecidas no contrato assinado durante a solicitação do empréstimo. 

Após a demissão, o primeiro passo é verificar o contrato e observar se a forma de desconto é a mais vantajosa para você. Em caso negativo, vale lembrar que a empresa empregadora não tem autonomia para oferecer apoio nesta situação. Por isso, o ideal é entrar em contato com o agente financeiro imediatamente e negociar novas condições. 

Leia também: Tenho um empréstimo consignado e fui demitido. E agora?

E em caso de inadimplência?

Como vimos, o risco de inadimplência nesse tipo de crédito é menor, já que as parcelas são descontadas diretamente do salário ou benefício. 

No entanto, caso os descontos estejam impactando o orçamento mensal, o ideal é entrar em contato com o agente financeiro e renegociar o empréstimo consignado. É possível negociar a taxa de juros e aumentar o número das parcelas, o que reduz o desconto mensal.

Há análise de crédito por parte da instituição financeira?

Sim, Assim como em qualquer operação de crédito, a análise do consignado também leva em consideração o score de crédito e perfil financeiro. 

Mesmo que a pessoa tenha uma renda garantida no fim do mês e o banco tenha certeza do recebimento da parcela, ele avalia o histórico financeiro do cliente e todas as condições para liberar o valor requerido.

Portabilidade de empréstimo consignado vale a pena?

A portabilidade de crédito serve para ajudar quem quer trocar uma dívida cara por uma mais barata. Um exemplo é quando as taxas de juros do seu banco estão maiores do que a concorrência. Com essa opção, é possível transferir a dívida para outro banco e, dessa forma, reduzir a taxa de juros e até melhorar as condições de pagamento do seu empréstimo atual.

A portabilidade de crédito foi criada pelo Banco Central do Brasil em 2013, com o objetivo de gerar competitividade entre as instituições financeiras e melhorar as propostas para os consumidores. Assim, o consumidor poderia transitar entre os bancos que oferecessem vantagens maiores.

O que poucas pessoas sabem é que é possível solicitar a portabilidade a qualquer momento, mediante o cancelamento do contrato e quitação antecipada da dívida no banco original.

A portabilidade de crédito consignado pode ser solicitada por aposentados, pensionistas, funcionários públicos e privados. Para garantir o benefício é necessário que o novo agente financeiro escolhido possua convênio com a entidade pela qual você recebe o benefício ou salário.

Leia também: Taxa de juros do consignado: compare e escolha a melhor

Em que situações vale a pena fazer empréstimo consignado?

Antes de contratar qualquer tipo de empréstimo é sempre válido entender a finalidade do crédito, o período em que esse recurso extra será suficiente, porcentagem do salário que será comprometida com a dívida e se esse crédito resolverá a sua situação de forma definitiva.

Devido ao alto índice de inadimplência entre os brasileiros, principalmente pelo mau endividamento causado por modalidades prejudiciais a saúde financeira, é uma boa ideia usar esse tipo de empréstimo para trocar dívidas - o chamado refinanciamento de dívidas. 

Isso acontece quando o consumidor troca a dívida cara, causada por uma modalidade com juros excessivos, e refinancia a dívida por uma modalidade mais barata, como é o caso do consignado. 

Além disso, vale a pena fazer empréstimo consignado em situações de emergência, como uma cirurgia inesperada ou outro tipo de gasto incomum.

Por outro lado, é sempre importante refletir antes de contrair qualquer empréstimo. No caso do consignado, uma parte de sua renda mensal será comprometida para o pagamento do débito. É preciso ficar atento a isso e organizar um planejamento financeiro, para que você não gaste mais do que irá receber.

Leia também: Entenda como calcular o empréstimo consignado

Vantagens e desvantagens do consignado

Essa linha de crédito tem se tornado bastante popular pelas vantagens que oferece, como a taxa de juros reduzida e a facilidade no pagamento. Mas é preciso levar alguns pontos em consideração antes de fechar negócio:

Vantagens

  • Juros menores:  os juros são um dos grandes destaques desse tipo de empréstimo. Eles são os mais baixos do mercado. Além disso, as taxas do consignado são geralmente pré-fixadas, dessa maneira, o seu valor já é determinado no contrato.
  • Agilidade na aprovação de crédito:  como os riscos de inadimplência são reduzidos, a análise de crédito é muito mais rápida.
  • Facilidade no pagamento: o desconto das parcelas mensais ocorre automaticamente. Dessa forma, não existe o risco de arcar com encargos por possíveis atrasos no pagamento.
  • Menos risco de inadimplência: o desconto automático também previne a inadimplência.
  • Disponível para negativados: algumas instituições mesmo com o nome negativo, você pode solicitar esse tipo de empréstimo. Dessa forma, é possível utilizar o crédito para limpar o seu nome e retomar o seu poder de compra.

Desvantagens 

  • Uma parte do salário mensal fica comprometido: a boa notícia é que a parcela não pode ser superior a 30% do salário, o que favorece o seu planejamento financeiro.
  • Não é possível negociar a data de pagamento das parcelas: o pagamento fica vinculado ao dia em que você recebe o salário. Dessa forma, não é possível adiar as parcelas ou mudar a data de vencimento.
  • Não está disponível para todos:  o benefício é reservado somente a alguns grupos de pessoas: aposentados e pensionistas do INSS, servidores públicos, militares das forças armadas e trabalhadores com carteira assinada.

Como conseguir crédito consignado?

Se você for aposentado, pensionista ou servidor público, basta procurar uma instituição financeira de sua escolha que ofereça essa modalidade de crédito. Lembre-se de comparar as taxas de juros para escolher a opção mais barata.

Os funcionários de empresa privada devem procurar o setor de Recursos Humanos ou setor responsável por benefícios e informar sobre o interesse em contratar o empréstimo.

Quais instituições financeiras oferecem consignado?

Ao contrário do que muitos pensam, a Caixa Econômica Federal não é a única a realizar essa linha de crédito. Além dela, mais de 50 instituições podem ser procuradas com essa finalidade. É importante lembrar que não é necessário ter conta ou qualquer tipo de vínculo com o banco procurado para empréstimo.

Conheça alguns dos principais agentes financeiros que oferecem o crédito e compare a taxa de juros do empréstimo consignado:

1. Creditas

A Creditas é uma fintech de crédito especializada em empréstimo com garantia de imóvel, veículo e salário. Ela oferece acesso ao consignado privado com baixas taxas de juros e possibilita que os colaboradores de empresa privada tenham acesso a esse benefício de forma rápida, sem burocracia e 100% online. A taxa praticada pela fintech se inicia em 1,29% ao mês e 16,6% ao ano.

2. Banco Inter 

O Banco Inter é um banco digital, que oferece os mesmos produtos dos bancos convencionais. O crédito consignado, por exemplo, é exclusivo para aposentados, pensionistas do INSS e servidores públicos. As taxas começam em 2,14% ao mês e 28,92% ao ano.

3. Banco Agibank

O Agibank também é um banco 100% digital e oferece o consignado nas modalidades para beneficiários do INSS, funcionários públicos e privados. As taxas para o consignado privado são a partir de 2,42% ao mês e 33,29% ao ano.

4. Itaú Unibanco

O crédito consignado do Itaú está disponível para funcionários de empresas privadas ou servidores de órgãos públicos conveniados ao Itaú. As taxas começam em 38,93% ao ano e 2,78% ao mês.

5. BV Financeira

Funcionários de empresas privadas, servidores de órgãos públicos e aposentados e pensionistas INSS também podem contratar o consignado na BV Financeira. No entanto, ela oferece as maiores taxas de juros entre as opções disponíveis, iniciando em 51,71% ao ano e 3,53% ao mês para o consignado privado.

E então, já descobriu se vale a pena fazer empréstimo consignado? Compartilhe sua opinião nos comentários.

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Vanessa Ferreira

Escrito por Vanessa Ferreira

Jornalista e apaixonada por marketing de conteúdo. Acredita no poder da informação para a disseminação de saúde financeira.

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010