Revolucionando o empréstimo no Brasil
Creditas
Creditas
Economia

Moda, orçamento: confira os principais assuntos desta terça

Os destaques de economia para você começar o dia bem informado

Escrito por Portal Exponencial em 07.01.2020 | Atualizado em 07.01.2020

  • 0 Likes

Moda

A Kiabi, marca francesa de fast fashion, irá encerrar suas operações no Brasil. A companhia tem duas lojas nos shoppings Ibirapuera e West Plaza, em São Paulo, que serão fechadas até o fim do mês. Presente no país apenas desde julho de 2018, a Kiabi tinha planos ambiciosos de chegar a 40 lojas no país em cinco anos, para competir com a rival espanhola Zara, a holandesa C&A, e as brasileiras Renner e Riachuelo. Para liquidar os estoques de roupas, a partir do dia 2 de janeiro as lojas físicas estão em liquidação com 50% de desconto nas compra a partir de 2 peças compradas. Com mais de 500 lojas físicas em 15 países, a Kiabi havia apostado no Brasil para iniciar seu processo de expansão na América Latina. A rede pertence à família Mulliez, dona de marcas como Leroy Merlin (material de construção) e Decathlon (artigos esportivos).

Orçamento

O governo federal espera arrecadar R$ 6 bilhões em 2020 com a venda de imóveis da União. A previsão é captar R$ 3 bilhões com o leilão de 425 imóveis, entre terrenos, apartamentos, casas e lojas, e o restante com a venda de parcela de 100 mil terrenos em regime de “foro”, quando, por meio de um contrato, é atribuído a uma pessoa física ou jurídica o domínio de determinado imóvel da União. Nesses contratos, o cidadão ou empresa detém 83% da propriedade do terreno e a União, os outros 17%. Uma medida provisória editada no fim do ano passado busca simplificar o processo pelo qual os ocupantes adquiram o domínio pleno desses terrenos. Uma portaria deve ser editada até fevereiro para prever os detalhes da avaliação informatizada dessas propriedades, o que vai dispensar a visita presencial, que torna o procedimento demorado.

IPO

O Banco Votorantim, que acaba de ser rebatizado como BV, espera movimentar R$ 5 bilhões em sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em mais um desinvestimento de bancos públicos no governo de Jair Bolsonaro. As informações são do Estadão/Broadcast. Controlado por Banco do Brasil e pela família Ermírio de Moraes, a instituição esperava emplacar a operação no ano passado, mas acabou adiando para 2020 depois de não conseguir concluir todo o trabalho necessário para colocar os pés na B3 em tempo hábil. A oferta de ações do BV será primária, ou seja, com recursos entrando no caixa da instituição, e também secundária, cuja fatia vai para o bolso dos acionistas. A família Ermírio de Moraes detém 50,01% do capital do banco com direito a voto enquanto o Banco do Brasil têm os demais 49,99%.

Fundo penitenciário

O governo federal aplicou no ano passado apenas 35% do dinheiro do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), usado para reformas e construções no sistema carcerário do País. Em 2019, duas grandes rebeliões em presídios do Pará e do Amazonas deixaram 112 detentos mortos. Havia em caixa R$ 912,5 milhões para aplicar no ano, mas até 31 de dezembro só R$ 322 milhões foram executados, segundo dados dos sistemas do governo extraídos pela ONG Contas Abertas e obtidos pelo Estado. A União diz que os governos estaduais precisam cumprir critérios para ter a verba.

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Portal Exponencial

Escrito por Portal Exponencial

Portal Exponencial

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010