• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis
    • Reforma
    • Venda
    • Carros

    • Financiamento de carros
    • Loja de carros
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Benefícios corporativos

    Empresas

    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Tudo sobre Crédito

Tudo sobre Crédito

Como funciona o refinanciamento de veículos: entenda!

Tire suas dúvidas sobre refinanciamento de veículos, modalidade de crédito que possui um dos menores juros do mercado

por Portal Exponencial

Atualizado em 25 de julho, 2022

Quer saber como funciona o refinanciamento de veículos? Então você está no lugar certo. Nesta matéria você encontra tudo que precisa para entender o funcionamento dessa modalidade de crédito.

Entender como funciona o refinanciamento de veículos pode ser muito útil caso você esteja procurando um empréstimo saudável, com taxas de juros mais baixas. Seja para quitar dívidas ou realizar projetos pessoais, como abrir um negócio, viajar ou estudar, ter acesso a um crédito de qualidade pode fazer toda diferença no equilíbrio das finanças. 

Para facilitar sua jornada por esse universo, listamos abaixo os principais tópicos desse conteúdo:

O que é refinanciamento de veículos? 

O refinanciamento de veículo é uma modalidade de crédito na qual coloca-se um carro como prova de que a operação será quitada. Trata-se, portanto, de uma das possibilidades do empréstimo com garantia, que oferece crédito com juros menores justamente por ter um bem (casa, automóvel ou salário) atrelado ao empréstimo. 

Ou seja, o seu bem é capaz de te ajudar a conseguir dinheiro para usar como quiser ou precisar. Por isso considera-se que o refinanciamento de veículos é uma das linhas de créditos mais saudáveis do mercado. 

Outra vantagem do refinanciamento de veículos é que não é necessário deixar de utilizar o carro que está lastreando o contrato. Ainda assim, muitas pessoas podem se sentir inseguras ao contratar crédito e deixar a propriedade como  garantia. 

Para desmistificar essa modalidade de empréstimo preparamos um material completoo que o refinanciamento de veículos

Por quê as taxas do refinanciamento são baixas?

A taxa de juros é uma forma de a instituição repassar o risco de inadimplência para quem contrata. Se você oferece uma garantia e tem situação financeira adequada ao empréstimo, a chance de não quitar a dívida é baixa. Portanto, a instituição fica segura em oferecer prazos longos e taxas reduzidas.

É possível vender ou comprar um veículo em garantia?

Sim. No Refinanciamento de Veículos Creditas, você pode usufruir como quiser do bem mesmo durante o contrato. Inclusive, muitas pessoas compram e vendem veículos alienados. Porém, para fazer isso, há duas formas. Quem vende deve quitar as parcelas restantes para então transferir o bem ou o novo comprador assume esse compromisso.

Posso perder meu carro?

Isso pode acontecer se você deixar de pagar as parcelas e ficar inadimplente. Mas, não é interessante para a instituição credora. Além de o processo de retomada ser bastante burocrático e custoso.

O bem vai a leilão e a empresa corre o risco de não receber o capital emprestado. Portanto, a Creditas não tem ganhos nessa operação e pode demorar para se desfazer da propriedade ou nem chegar a vendê-la. Afinal, o objetivo da empresa é receber o valor correspondente ao crédito e não um veículo.

Porém, isso não significa que o cliente pode relaxar e não arcar com as parcelas. Antes de ser aprovado, seu perfil financeiro e o valor solicitado passam pela análise de crédito. Exatamente para ter certeza de que você pode pagar e não corre o risco de ter o bem tomado.

Como funciona o refinanciamento de veículos

Essa é a principal dúvida que surge quando alguém decide considerar utilizar um bem para quitar dívidas ou realizar projetos. Abaixo, descubra as principais regras do funcionamento dessa modalidade de crédito. 

1. O veículo continua em nome do proprietário

Ao fazer um refinanciamento de veículos o carro do tomador do crédito fica alienado à instituição financeira que concedeu o dinheiro pelo período total do contrato. Isto é, se você fez um empréstimo para pagar em 60 meses, somente após esse prazo o automóvel deixa de estar condicionado ao pagamento do crédito. 

O importante é saber que apesar da alienação, os documentos continuam em em seu nome e você pode continuar utilizando normalmente o seu bem todos os dias. Alienar não significa entregar o veículo para a instituição. O bem nesse tipo e contratação é apenas a garantia e só será capturado pela credora em caso de inadimplência do acordo financeiro. 

2.  O crédito depende do valor de mercado do automóvel

A regra é simples: quanto mais novo o veículo, maior será o valor que você conseguirá emprestado. Afinal, a garantia que você está oferecendo em troca do empréstimo é valiosa e poderá ser transformada em dinheiro caso as parcelas deixem de ser pagas.

A quantia máxima emprestada varia de instituição para instituição, mas algumas chegam a refinanciar 90% e até 100% do automóvel. A avaliação do veículo segue o valor de mercado das tabelas Fipe ou Molicar. 

3. Veículos de até 10 anos de fabricação

Normalmente, podem ser usados como garantia quaisquer modelos de automóvel com até 10 anos de fabricação. Carros mais antigos do que isso não costumam ser elegíveis ao empréstimo. No entanto, algumas instituições financeiras aceitam veículos mais velhos, de 15 anos. É necessário consultar diretamente com a instituição financeira que irá conceder o crédito. 

4. Prazo mais longo

O prazo máximo para quitação do refinanciamento de veículo também varia de acordo com a instituição financeira que você escolher para fazer o empréstimo. Mas algumas chegam a oferecer pagamento em até 60 meses.

Tire suas dúvidas sobre refinanciamento de veículos

Ainda está com dúvidas sobre como funciona o refinanciamento de veículos? Reunimos abaixo algumas das principais questões a respeito dessa modalidade de empréstimo com garantia. Confira!

1. Qual a taxa de juros para refinanciamento de veículos?

Os juros para fazer fazer um refinanciamento de veículos variam de acordo com cada instituição. A taxa depende também do score do cliente, que é a avaliação do grau de risco de inadimplência do consumidor de acordo com seu histórico. O ano do carro e o prazo escolhido pelo cliente para pagamento também influenciam na taxa final aplicada.

No contrato dessa linha de empréstimo, existem alguns outros custos como a TAC (Taxa de Abertura de Crédito) e o IOC (Imposto Operacional de Crédito), cobrados em qualquer abertura de crédito. Ainda assim o refinanciamento de veículos continua sendo uma das linhas de créditos mais baratas e vantajosas para quem quer fazer um empréstimo. 

2. E quais as condições de pagamento?

A condição de pagamento também é variável, ou seja, depende da instituição financeira na qual você adquiriu o empréstimo. Como esse também é um diferencial, não deixe de avaliar as opções disponíveis no mercado. 

Algumas empresas oferecem até mesmo carência de 60 dias para o pagamento da primeira parcela. Pode ser mais uma forma de ajudar a aliviar as contas em um momento de endividamento. 

Antecipação de parcelas também é uma possibilidade, já que o refinanciamento de veículos funciona como um CDC (Crédito Direto ao Consumidor). Ao fazer isso é possível obter um desconto nos juros e quitar mais rapidamente o empréstimo.

3.  Meu veículo ainda está financiado. Consigo utilizá-lo como garantia no empréstimo?

Sim, essa é uma operação possível. Sempre que um veículo é adquirido por meio de um financiamento,  ele está automaticamente alienado à empresa que concedeu o crédito. Isto é, por mais que os documentos estejam em nome do motorista, que está pagando o veículo financiado, o carro ou a moto só será posse daquela pessoa, de fato, quando as parcelas forem quitadas.

Fazer um empréstimo com garantia de veículo alienado significa, em outras palavras, solicitar um refinanciamento da dívida, colocando o próprio veículo como garantia, mesmo antes dele estar 100% pago. 

Neste caso, parte do novo empréstimo concedido servirá para pagar a dívida que falta com a primeira instituição, enquanto a outra parte irá para o proprietário do veículo, que poderá usar o dinheiro da forma que quiser. Mas, importante: o veículo continuará alienado. Mas, agora, para a nova instituição financeira que concedeu o crédito atual. 

Assista o vídeo para saber mais sobre alienação fiduciária:

;feature=emb_title

4. Corro o risco de perder meu carro?

Isso só irá acontecer se você ficar inadimplente, ou seja, deixar de pagar as parcelas em dia. O objetivo das empresas que concedem crédito com garantia de veículo é receber o valor correspondente ao crédito e não tomar o carro das pessoas, já que se trata de uma operação custosa e burocrática.

Caso ocorra o atraso no pagamento de um boleto o carro que está em garantia da operação não será requerido imediatamente. Primeiro, a empresa que concedeu o crédito entrará em contato com o cliente para entender o que aconteceu e buscar regularizar a situação do pagamento. 

Quando as possibilidades de negociação tiverem se esgotado, aí sim ocorre o comunicado que oficializa o início do processo de retomada do bem. 

Mas não precisa se preocupar ou ter medo de fazer um refinanciamento de veículos. Se você procurar uma empresa de confiança, consultores especializados irão analisar o seu caso e farão a melhor proposta para você: uma que não comprometa sua renda mensal de forma desbalanceada e que esteja dentro das suas possibilidades de pagamento. 

Essa estratégia minimiza a possibilidade de descumprimento do contrato e incentiva o cliente a iniciar uma nova etapa de sua vida financeira, mais organizada e planejada.  Ou seja, o seu bem estará seguro e você terá dinheiro para quitar suas dívidas ou realizar os seus sonhos.

5. Posso vender um veículo usado como garantia?

Você pode usar o veículo como quiser mesmo enquanto não terminar de pagar o empréstimo. O carro usado como garantia (refinanciado), fica em alienação fiduciária, mas a posse direta é do dono, que pode continuar usufruindo da propriedade normalmente. Porém, para vender o bem enquanto o empréstimo ainda não está quitado é necessário pagar a dívida.

6. É possível refinanciar um veículo com o nome sujo?

A maioria das instituições exigem que o nome do tomador de crédito esteja limpo para conceder um empréstimo. No entanto, existe sim a possibilidade de refinanciar o seu veículo caso você esteja negativado. 

O lado negativo de estar com o nome sujo e solicitar um empréstimo é que, provavelmente, os juros serão um pouco mais altos para você. Isso acontece porque o mercado entende que as chances do cliente com o nome sujo deixar de pagar também este novo empréstimo são altas. Os juros sobem porque o risco da operação aumenta. Esta é a lógica do mercado de crédito.

Ainda assim, mesmo para o negativado, é possível obter menores taxas de juros no empréstimo com garantia de veículo ou refinanciamento de veículo, justamente por ter um bem que garante a operação. 

Não deixe de considerar essa possibilidade apenas por estar negativado. Na hora de pegar um empréstimo é fundamental analisar todas as ofertas de diversos produtos e comparar qual irá contribuir mais para o seu processo de sair das dívidas. 

7. Quando solicitar um refinanciamento de veículos?

Contratar crédito envolve muitas escolhas e é preciso colocar na balança fatores positivos e negativos. Além disso, é importante levar em conta o momento financeiro que você vive e se está realmente pronto para novos projetos.

Quem solicita crédito, geralmente faz isso pensando em finalmente acabar com as dívidas ou em realizar grandes sonhos. É uma oportunidade de parar de adiar e concretizar de uma vez seus planos.

Porém, não deixe de se planejar e ter certeza de que conseguirá quitar futuramente o empréstimo. Pesquise sobre todas as modalidades disponíveis e opte pela mais adequada ao seu bolso e às suas necessidades. É importante fazer um bom negócio para não se endividar ainda mais e entrar no vermelho. Afinal, o crédito deve ser uma solução para seus problemas e não mais um.

8. Qual o melhor banco para refinanciamento de veículos?

Agora que você já sabe como funciona o refinanciamento de veículos outra pergunta surge: como escolher a instituição financeira para contratar seu empréstimo?

Por muito tempo as opções no mercado de crédito se restringiam a bancos. A boa notícia é que além das instituições tradicionais, novas propostas de empresas têm surgido no mercado com o intuito de facilitar e modernizar esse processo. 

As fintechs são companhias de tecnologia especializadas em finanças que também fornecem crédito. O diferencial está no processo online e na flexibilidade dos serviços. Além de contarem com juros menores por não possuírem agências físicas e atuarem de forma 100% digital. 

A Creditas, por exemplo, é uma fintech focada em empréstimo com garantia e oferece refinanciamento de veículo, refinanciamento de imóvel e também crédito consignado, que tem o salário como garantia. 

A empresa se destaca no valor concedido e ainda mais no prazo de pagamento. Se tiver um carro, você consegue até 90% do valor do bem e pode quitar em até 60 meses. A taxa mínima é de 1,49% ao mês (em abril de 2020).

Como fazer o refinanciamento de veículos na Creditas

Com esse recurso é possível amortizar o débito aos poucos, de acordo com o que cabe na sua renda. Para contratar, você deixa seu carro em garantia. Mas, fique tranquilo, o bem continua em seu nome e você usufrui dele como quiser. Para isso, é preciso assinar um documento de formalização para caso você não pague a dívida. Por isso, o automóvel fica alienado.

Os pontos fortes do refinanciamento de veículo Creditas são prazos longos e taxas baixas. É possível solicitar até 70% ou 80% do valor total do bem, a uma taxa mínima de 1,49% ao mês. Além disso, o prazo chama atenção por chegar a 48 meses (4 anos).

Como contratar

Para contratar um serviço como refinanciar um veículo, é importante estar com a documentação em dia e seguir algumas etapas até ter o dinheiro na conta.

  • Solicitação: hoje em dia é possível fazer uma simulação do empréstimo no site da Creditas. Feito isso, você pode também solicitar pela internet, preenchendo alguns dados, ou pelo telefone, de acordo com cada empresa.
    Análise de crédito: nessa etapa ocorre avaliação da situação financeira do cliente, para ver se tem condições de arcar com as parcelas. Além de avaliar a quantia requerida. Se não estiverem adequados aos critérios da empresa, o pedido é barrado.
  • Análise jurídica e vistoria do veículo: os documentos de quem solicita passam por uma verificação e triagem. Paralelamente o bem é avaliado para então se tornar garantia do pagamento.
  • Assinatura do contrato: depois de tudo aprovado, é liberado o documento de formalização do empréstimo para assinatura. O contrato deve ser entregue à instituição financeira.
  • Liberação do recurso: o dinheiro pode entrar na sua conta entre 5 e 15 dias depois de iniciar a contratação. E o melhor: você tem até 30 dias de carência para quitar a primeira parcela.

É importante destacar que no contrato pode aparecer o nome de outro banco e não necessariamente da Creditas. Isso porque é correspondente bancário e outras instituições financeiras emitem o crédito, em alguns casos.

Documentos necessários

A documentação necessária para dar início ao Refinanciamento de Veículos Creditas é bastante simples. É preciso apresentar os certificados pessoais e do bem que será colocado em garantia. Alguns papéis são requisitados logo no início do procedimento. Outros podem ser solicitados no decorrer da operação. É interessante manter todos os documentos atualizados para acelerar o processo.

  • CNH (Nome completo e dentro da validade);
  • CRV ou DUT (Documento em nome do proprietário, modelo do carro, ano de fabricação);
  • Comprovante de Residência – contas de água, luz, gás, telefone fixo, celular e internet (Nome do cliente, endereço de acordo com o informado na ficha cadastral e histórico de consumo).
  • Comprovante de Renda

Para realizar a comprovação de renda, a regra varia, dependendo do perfil do trabalhador. É uma forma diferente para autônomos, assalariados, profissionais liberais, aposentados e demais categorias. Basicamente, são necessários os últimos três holerites e para quem não possui, o extrato bancário dos últimos seis meses.

Depois desse passo-a-passo, você já compreendeu como fazer o refinanciamento de um veículo. Apesar de ser composto por várias etapas, atualmente o processo é rápido, principalmente com o surgimento das fintechs, instituições financeiras que usam muito a tecnologia e, por isso, conseguem otimizar todas as etapas com um atendimento 100% online. Até mesmo a vistoria, em alguns casos, pode ser feita de forma remota. 

Se quiser, é possível fazer uma simulação de empréstimo agora mesmo.

E você, já sabe como funciona o refinanciamento de veículos? Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Compartilha com a gente nos comentários. 

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Me explica Creditas

O que é Open Banking? Veja como funciona esse novo sistema financeiro

Meu negócio

Como fazer declaração do MEI: passo a passo

4 minutos de leitura