• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis
    • Reforma
    • Venda
    • Troca
    • Carros

    • Financiamento de carros
    • Loja de carros
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Store

    Store

    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Empresas
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Realizando sonhos

Realizando sonhos

Consórcio de viagem vale a pena? Entenda como esse crédito funciona

A alternativa de crédito não apresenta juros, mas o acesso ao crédito não é imediato. Entenda!

por Vanessa Ferreira

Atualizado em 17 de junho, 2021

Conhecer um lugar novo, realizar um intercâmbio ou tirar férias em família pode ser mais fácil do que você imagina. O consórcio de viagem é uma opção para quem não possui recursos para viajar, no entanto, exige planejamento, já que a liberação do crédito não é imediata.

A seguir, entenda exatamente como funciona esse tipo de consórcio e quais são as outras possibilidades de crédito para viagem. Veja também algumas dicas que vão te ajudar a partir para o destino dos sonhos. Confira! 

Primeiramente, o que é um consórcio?

Um consórcio é uma reunião de pessoas ou empresas que desejam comprar um mesmo bem, como um imóvel, um veículo, uma festa de casamento ou uma viagem, e que se comprometem a pagar um valor mensal, por um período determinado, para a compra do bem no futuro.

O consórcio precisa ser organizado por uma administradora autorizada e fiscalizada pelo Banco Central. É ela quem define o valor das cotas a serem pagas todos os meses pelos consorciados e reúne esse dinheiro em um fundo comum. Todos os meses o consórcio sorteia um dos participantes do grupo para receber a carta de crédito, que é um documento que permite a compra do bem à vista, o que proporciona melhores preços do que a compra parcelada.

Leia também: Consórcio vale a pena?

Como funciona o consórcio de viagem

O consórcio de viagem é quando as pessoas se reúnem através de uma administradora de consórcios para a compra de uma viagem especificamente. Isso costuma acontecer em viagens mais caras, geralmente para o exterior ou para destinos com alto custo.

E como funciona o consórcio de viagem? O princípio é o mesmo para qualquer outro tipo de consórcio. As pessoas que querem viajar se reúnem, pagando parcelas mensais para a empresa que administra a operação. A cada 30 dias, um sorteio é realizado e os premiados recebem suas cartas de crédito para viajar, o que lhes permite pagar todos os gastos das férias à vista.

Tudo isso precisa ser definido em contrato, que registra a quantidade de parcelas a serem pagas, além do prazo e do valor de cada parcela, mais a taxa de administração do consórcio. Como qualquer outro consórcio, não há incidência de juros em nenhuma das parcelas a serem pagas. É  a somatória dessas parcelas pagas por cada consorciado que permite a obtenção das cartas de crédito para viagem.

O que é carta de crédito

A carta de crédito é o documento gerado pela administradora do consórcio que possibilita ao sorteado a compra à vista do bem visado pelo consórcio, que neste caso é a viagem. A carta de crédito corresponde ao valor total pago durante o consórcio, somando-se todas as parcelas.

Por exemplo, se o custo total da viagem for estimado em R$ 100 mil, o valor total a ser pago durante o consórcio viagem será de R$ 100 mil (mais as taxas administrativas), dividido em parcelas. A carta de crédito também terá o valor de R$ 100 mil. Com a carta em mãos, é possível pagar as férias à vista, antes do pagamento total das parcelas.

Além do sorteio mensal da carta de crédito, outra forma de ser contemplado é dar um lance na quantia de parcelas que se deseja antecipar. O consorciado que der o maior lance ganha a carta de crédito. Quem ganhar a carta de crédito para viajar por meio do lance deve adiantar as parcelas a que se propôs.

Leia também: Quer viajar mesmo com o dólar alto? Confira 6 dicas

Como participar de um consórcio de viagem

Se você deseja fazer parte de um consórcio de viagem, basta buscar uma administradora de consórcios para analisar e optar pelo plano mais apropriado. Sua escolha deve ser baseada em quanto você dispõe mensalmente para arcar com o valor da parcela.

Isso porque, ao comprar uma cota do consórcio, você precisa se comprometer a realizar os pagamentos até o fim, mesmo depois de ter sido sorteado. Existem consórcios que são divididos em até 55 parcelas.

Como escolher o melhor consórcio para viagem?

Para quem pensa em fazer parte de um consórcio de viagem, vale a pena ler com atenção as dicas a seguir:

1. Conheça a administradora do consórcio de viagem

Uma administradora de consórcio precisa ser autorizada pelo Banco Central  para atuar nesse mercado. A lista está disponível para consulta no próprio site do Bacen.

Além disso, é sempre válido pesquisar sobre a reputação da empresa e as opiniões de clientes nas redes sociais e em sites de defesa do consumidor, como o Reclame Aqui.

2. Estipule o orçamento da viagem

Você escolherá o consórcio viagem considerando o valor da carta de crédito e não o lugar que deseja conhecer. Por esta razão, é necessário fazer uma projeção do valor que será gasto com a viagem, incluindo passagem, hospedagem, alimentação, passeios e custos adicionais que podem surgir.

3. Atenção ao prazo de pagamento

Uma carta de crédito de R$10 mil, por exemplo, pode ser dividida de 12 até 48 meses. Então, considere o prazo de pagamento para saber o quanto você está disposto a esperar para viajar, visto que a carta de crédito pode ficar disponível apenas após o fim do pagamento.

Outras possibilidades de crédito para viagem

Tendo em vista que a contemplação do consórcio de viagem pode demorar um longo período, é importante avaliar outras alternativas saudáveis de crédito, que possibilitam acesso imediato ao valor requerido. Conheça outras possibilidades de crédito para sua viagem:

Empréstimo com garantia

O empréstimo com garantia exige um bem como garantia, como um imóvel, veículo ou salário. Justamente por isso, os juros são mais baixos, se comparados às demais modalidades de crédito. Por exemplo, na Creditas, a taxa mínima para o empréstimo com garantia de imóvel é de 0,85% ao mês + IPCA.

Outro ponto positivo é que o valor solicitado pode ser bem alto. No caso do imóvel é permitido contratar de 30 mil reais até 60% do valor avaliado e pagar em até 240 meses. Se a garantia for um veículo, o empréstimo vai de 2 mil reais até 90% do valor avaliado e o prazo máximo é de 48 meses. Você pode realizar uma simulação com o valor de crédito desejado para descobrir o valor das parcelas abaixo:

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado, que também é uma modalidade de empréstimo com garantia, é descontado diretamente do salário ou do benefício do INSS. Por isso, é próprio para funcionários públicos ou privados e aposentados. 

Como o pagamento é automático você não corre o risco de esquecer e acumular mais dívidas. As taxas mensais variam entre 2% e 3%. O empréstimo consignado privado da Creditas oferece taxa a partir de 0,99% ao mês.

Dicas para o planejamento da viagem 

Uma etapa tão importante quanto escolher seu consórcio de viagem é planejar sua viagem. Isso porque o planejamento é, sem dúvidas, o melhor caminho para garantir uma boa experiência sem impactar sua saúde financeira. Veja a seguir algumas dicas que vão te ajudar a economizar na viagem.

1. Organize suas finanças

Conseguir poupar para viajar vai depender do quanto você está realmente comprometido com esse propósito. Para organizar sua vida financeira, use mecanismos para ajudar nessa tarefa, como as ferramentas de finanças.

O principal objetivo é fazer o gerenciamento das suas receitas e despesas. Você deve registrar tudo o que entra e sai da sua conta bancária para conseguir perceber com o que você gasta. Ao identificar as categorias de despesas, será possível escolher quais desses custos podem ser cortados ou otimizados, em prol de economizar dinheiro para poder fazer a viagem que você deseja.

É nesta etapa que você também vai descobrir o quanto pode investir no seu consórcio de viagem, incluindo o valor das taxas mensais por todo o período.

2. Monte um roteiro

Escolhido o destino, chegou o momento de aproveitar tudo o que esse lugar tem de interessante. Para montar um bom roteiro, faça uma lista dos principais locais e atrações turísticas que você não pode deixar de visitar. Se não for uma viagem solo, converse com os outros participantes para chegarem a um consenso. Também é importante considerar se todos optaram pelo consórcio de viagem, pois, caso alguém receba sua carta de crédito antes do período selecionado, pode querer adiantar os planos da viagem.

Definidas as atrações, elabore a programação diária da viagem. Aqui, aconselhamos que você inclua detalhes, como o meio de transporte a ser usado. Use a internet para pesquisar a possibilidade de deslocamento por meio de transporte público e analise o custo-benefício do aluguel de um automóvel. Lembre-se de pensar de que forma você fará o percurso do aeroporto para o endereço da sua acomodação.

A composição de um roteiro dependerá do estilo dos viajantes. O importante é que todos os passeios a serem feitos sejam proveitosos para você e cada um dos seus acompanhantes. Então, se você ou a sua turma são mais espontâneos, não fique restrito a datas e horários rigorosamente e deixe que a viagem flua naturalmente.

Para esse tipo de pessoa, é legal que o roteiro seja mais abrangente. Liste apenas os pontos que não quer deixar de conhecer, os passeios que deseja participar e onde fica cada um desses lugares. A partir do momento que você já estiver no seu destino, acesse a internet e faça as reservas conforme a sua vontade.

É interessante lembrar que o dinheiro do consórcio para viagem permite comprar passagens áreas, hospedagens, passeios e até aluguel de carros. Observe atentamente cada contrato para escolher o que melhor se encaixa nas suas necessidades.

3. Escolha datas estratégicas

Antes de bater o martelo no dia que você sairá e voltará das suas férias, estude qual a melhor época para visitar o destino escolhido. Dessa maneira, você não correrá o risco de chegar lá na estação de chuva, por exemplo, ou em períodos de alta temporada, em que os custos são mais elevados.

Uma boa dica é usar o sistema de alerta de sites que comparam preços de passagens aéreas e dos sites das próprias companhias. Essa funcionalidade vai avisar se alguma passagem promocional surgir com a baixa de preço. Lembre-se de que o consórcio de viagem pode adiantar seus planos, caso você seja sorteado, e conhecer as melhores épocas para viajar fará a diferença no orçamento.

Leia também | 5 dicas para comprar passagens e economizar dinheiro para viajar

4. Verifique as opções de hospedagem

Muita gente pensa em considerar só o preço na hora de escolher a hospedagem da sua viagem, ainda mais quando o plano é ficar o dia todo passeando e só voltar ao hotel para dormir. Mesmo que você fique somente de noite por lá, estará cansado devido às atividades que fez. Para recuperar a energia e viver o próximo dia, você precisará de um lugar que tenha o mínimo de conforto e limpeza.

Então, escolha um local que ofereça o melhor valor em relação aos benefícios inclusos. Olhe a opinião de outros hóspedes para se certificar se o preço baixo realmente vai valer a pena ou se com um pouco mais de verba é possível se acomodar melhor.

Além do valor, analise a localização da acomodação e veja se o acesso é facilitado por transporte público. Um lugar mais central pode ajudar a economizar com transporte, se você puder se locomover a pé, por exemplo.

Com todas essas informações, você considera usar um consórcio de viagem para pagar suas próximas férias? Você pode continuar aprendendo sobre como usar bem o seu dinheiro assinando a newsletter do Exponencial. Através dela, enviamos nossas melhores dicas e novidades por e-mail em primeira mão.

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Meu negócio

Como fazer declaração do MEI: passo a passo

4 minutos de leitura