• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis

    • Empréstimo com garantia
    • Aluguel
    • Financiamento
    • Seguro Casa
    • Carros

    • Empréstimo com garantia
    • Financiamento de carros
    • Seguro Auto
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Seguros

    Seguros

      Soluções de seguros para proteger suas conquistas. Cote online, compare preços e economize com a maior corretora online do país, a Minuto Seguros, uma empresa Creditas.

    • Para você

    • Auto
    • Casa
    • Viagem
    • Vida
    • Acidentes Pessoais
    • Mais seguros para empresas
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Benefícios corporativos
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Atração e Retenção
  • Benefícios flexíveis
  • Employer branding
  • Educação financeira
  • Departamento pessoal
  • Na mídia
  1. Home

  2. Atração e retenção

Atração e retenção

Upskilling e Reskilling: o que é e qual o papel do RH

Necessidade constante de atualização de profissionais são fundamentais em um contexto de mudança cada vez mais acelerado. Saiba mais nesta matéria!

por Marilia Ferro

Atualizado em 3 de março, 2023

Upskilling e Reskilling: o que é e qual o papel do RH

Quer saber tudo sobre upskilling e reskilling? Então você está no lugar certo? Nesta matéria, você vai saber mais sobre esses conceitos e sua importância para o desenvolvimento dos colaboradores e o crescimento da organização. Continue acompanhando!

O mercado de trabalho não é o mesmo em relação ao que víamos há cinco anos e certamente será diferente também nos próximos cinco. Com um desenvolvimento tecnológico e de práticas profissionais tão acelerados, é fundamental que os colaboradores estejam em constante formação para acompanhar essa tendência.

Creditas Benefícios: a 1ª carteira de benefícios do RH

Para o RH, gerenciamento descomplicado de todos os benefícios corporativos em uma única plataforma. Para os colaboradores, um só aplicativo para gerenciar e aproveitar os benefícios. Tudo em um só lugar e com custo zero para a empresa.

Quero saber mais

Porém, essa responsabilidade não está somente com os profissionais: as empresas também precisam oferecer ferramentas de desenvolvimento para que todo o time, não somente para qualificar quem já está inserido na organização, mas também para atrair, reter e engajar seus talentos – e é nesse contexto que o upskilling e o reskilling podem ser recursos fundamentais para capacitação do colaborador. Saiba mais sobre isso nos próximos tópicos!

Para facilitar sua leitura, veja quais são os tópicos abordados nesta matéria:

O que é upskilling

O constante aprendizado e desenvolvimento é fundamental para chegar no próximo estágio da carreira.  Nesse caso, chamamos de upskilling todas as ações tomadas para que o profissional ganhe conhecimento e experiência para crescer dentro da área em que já está inserido e maior domínio sobre suas funções, atingindo cargos superiores como pleno, sênior, especialista ou cargos gerenciais.

Ao investir nesse aprendizado, é possível melhorar a qualidade e aumentar o escopo das entregas, além de desenvolver outras habilidades necessárias para novas responsabilidades.

O que é reskilling?

Reskiling se trata do aprendizado de novas competências e o desenvolvimento da capacidade de se adaptar para o exercício de novas funções, permitindo que  as pessoas transitem em diferentes áreas para atender àquelas com maior demanda de mercado ou oportunidades.

Além disso, o reskilling se aplica a mais uma tendência: recolocação interna. De acordo com uma pesquisa do LinkedIn em 2021, colaboradores que podem contar com mais mobilidade entre áreas tendem a permanecer duas vezes mais tempo na organização – ou seja, trata-se de uma iniciativa altamente positiva não somente para o colaborador, mas também para a empresa, que pode reter e direcionar o profissional para outras atividades mais estratégicas.

Qual a diferença entre reskilling e upskilling?

Na prática, a diferença entre os conceitos é a direção do desenvolvimento. Se vertical, trata-se do upskilling, já que abrange o desenvolvimento do indivíduo dentro de sua área de atuação, aprofundando-se na função. Se horizontal, então, trata-se do reskilling, que pode ser considerada uma requalificação e muitas vezes envolve uma mudança no escopo da carreira.

Quais os benefícios do upskilling e reskilling?

Estruturar iniciativas de upskilling e reskilling podem ser um excelente caminho de valorização do funcionário e impactam positivamente, também, a estratégia da empresa como um todo, já que reduz sensivelmente as taxas de turnover, melhora o engajamento da equipe com novos desafios e pode ser decisiva para a produtividade dos funcionários, que conseguem visualizar melhor o resultado de seu trabalho com as perspectivas de crescimento.

Além disso, a empresa que investe nesse tipo de capacitação terá como resultado profissionais mais preparados, tanto em hard quanto em soft skills, para assumir novas responsabilidades e contribuir para os resultados da organização.

Qual papel do RH nas estratégias de upskilling e reskilling?

O RH é responsável por analisar, dentro das estratégias e objetivos da organização, onde o upskilling e o reskilling deve ser aplicado e como os profissionais podem ser direcionados para cada uma das iniciativas, incentivando a capacitação de acordo com o perfil de cada colaborador.

Nesse sentido,  existem algumas premissas que devem ser orientadas pelo RH para aplicar na prática o desenvolvimento dos profissionais. Vamos explicar no próximo tópico!

Como aplicar upskilling e reskilling na prática

Mapeie as habilidades

O primeiro passo da iniciativa é estabelecer, dentro dos objetivos da organização, quais são as habilidades fundamentais para que a empresa atinja seus resultados. Dessa forma, é possível mapear que tipo de profissional é necessário e se a companhia já conta com colaboradores nesses perfis, ainda que precise desenvolvê-los.

Capacite os colaboradores

Após entender quais são as demandas e o capital humano disponível, é o momento de capacitá-lo para assumir novas responsabilidades e funções, seja dentro da área em que o colaborador já atua ou em outras oportunidades internas em aberto. Para isso, é interessante traçar um plano de treinamentos, workshops, novas formações acadêmicas e acompanhamento do colaborador.

Use a tecnologia como ferramenta

Existem atualmente dezenas de ferramentas para otimizar o trabalho do RH ao procurar profissionais com as habilidades necessárias para determinada função, tanto internamente quanto em processos seletivos de novos colaboradores. Plataformas de gamificação, por exemplo, podem estabelecer o perfil dos candidatos e em quais áreas podem ser alocados – ou realocados – e também traçar um prognóstico das competências necessárias para ascensão de função.

Se o conteúdo desta matéria faz diferença para seus próximos projetos, saiba que o RH Estratégico tem tudo que você precisa para otimizar processos e alcançar melhores resultados.

Newsletter

RH Estratégico

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Educação financeira

Bloquinho do saldo positivo: colaboradores com as finanças no ritmo neste Carnaval