• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis

    • Empréstimo com garantia
    • Aluguel
    • Financiamento
    • Seguro Casa
    • Carros

    • Empréstimo com garantia
    • Financiamento de carros
    • Seguro Auto
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Seguros

    Seguros

      Soluções de seguros para proteger suas conquistas. Cote online, compare preços e economize com a maior corretora online do país, a Minuto Seguros, uma empresa Creditas.

    • Para você

    • Auto
    • Casa
    • Viagem
    • Vida
    • Acidentes Pessoais
    • Mais seguros para empresas
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Benefícios corporativos
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Controle Financeiro

Controle Financeiro

Como investir na bolsa de valores? Veja estas dicas para iniciantes

Investimento exige conhecimento e responsabilidade, mas pode oferecer boas oportunidades para diversificar renda e aumentar o patrimônio. Saiba mais!

por Leonardo Cruz

Atualizado em 18 de agosto, 2023

Como investir na bolsa de valores? Veja estas dicas para iniciantes

Quer saber como começar a investir na bolsa de valores? Nesta matéria, vamos explicar os primeiros passos para iniciantes que querem saber mais sobre esse tipo de investimento. Confira!

Pode parecer, mas investir na bolsa de valores não é um bicho de sete cabeças a ser enfrentado. Na verdade, com dedicação e conhecimento, é possível tirar planos do papel por meio dos seus investimentos.

Mas será que investir na bolsa de valores é algo que qualquer pessoa pode fazer? A resposta é simples: sim!

Precisando de crédito para realizar seus objetivos?

Use seu carro ou imóvel para ter crédito rápido e seguro com juros a partir de 1,09% ao mês +IPCA e até 240 meses para pagar.

Simule agora

De forma geral, qualquer pessoa que tenha CPF pode ter cadastro junto à B3, a nossa bolsa de valores. E nem precisa ser maior de idade para ter a sua conta – basta ter o CPF e uma conta em uma corretora de sua preferência.

Além dessas informações iniciais, é importante conhecer mais a respeito da bolsa de valores antes de começar a investir. Por conta disso, reunimos as melhores dicas em um único lugar, para você acertar de cara.

Para facilitar sua leitura, confira os tópicos abordados nesta matéria:

O que é? Por que investir na bolsa de valores?

Na prática, investir na bolsa de valores consiste em adquirir uma fração de uma empresa. A empresa, no entanto, não pode ser qualquer uma. É necessário que ela esteja devidamente listada na bolsa de valores e disponível para compra.

Investir na bolsa de valores é, portanto, uma forma de criar uma reserva financeira junto a uma empresa. No entanto, como em qualquer tipo de investimento, existe um risco associado à compra de ações.

Isso porque o mercado é bastante variável - e, por ser variável, o mercado de ações também consiste no que chamamos de “renda variável”.

Embora seja muito possível obter lucro por meio da compra e da venda de ações, é muito importante sempre lembrar que esse valor nem sempre terá o rendimento que esperamos. E, por conta disso, além de muita educação financeira, é importante sempre investir com consciência e, sobretudo, com responsabilidade.

Como funciona o investimento na bolsa de valores?

De forma geral, para investir na bolsa de valores é necessário ter uma conta na B3 – que é a nossa bolsa de valores no Brasil – e uma conta em uma corretora de investimentos.

Por meio da corretora de investimentos teremos acesso à compra e à venda das nossas ações. Depois, a B3, de posse dos dados da corretora, saberá que aquela ação, em particular, está associada à nossa conta. Assim, a corretora atua apenas como uma intermediária entre nós e a bolsa de valores.

Uma vez no ambiente da corretora que escolhemos – chamado de home broker –, poderemos ver todas as empresas de capital aberto listadas na B3.

Podemos entender o home broker como um tipo de livro de registros das movimentações das nossas ações. Ali, o valor de cada ação é registrado e, ainda, atualizado, sendo possível verificar as suas oscilações.

É possível encontrar um ambiente de compra e venda de ações na maior parte dos bancos, mantendo suas negociações sempre à mão.

De forma geral, as ações obedecem à lei de oferta e de demanda. Ou seja: quanto mais uma empresa é buscada no mercado, mais alto poderá ser o valor da sua ação. E o contrário também vale, portanto. Quanto menos uma empresa for buscada, menor poderá vir a ser seu valor.

Por conta disso, quando temos algumas notícias positivas para um nicho do mercado ou mesmo para uma empresa específica, suas ações podem subir. Afinal, mais pessoas estarão dispostas a investir no negócio. O oposto, no entanto, também ocorre.

Dessa forma, é fundamental termos atenção ao mercado e às nossas próprias estratégias enquanto investidor.

Para saber mais sobre como funciona a bolsa de valores, confira este vídeo de Iberê Thenório, do canal Manual do Mundo:

O que são ações?

Uma empresa de capital aberto é dividida por ações, sendo uma ação, portanto, a sua menor parte. As empresas podem ter centenas, milhares ou até milhões de ações, sendo, cada uma dessas pequenas partes, entendida verdadeiramente como uma parte da empresa.

Assim, uma empresa pode ter investidores, sócios e até mesmo o próprio governo como seus acionistas. Quanto mais ações uma pessoa acumula, mais significante, então, passa a ser a sua parte dentro do negócio.

Uma empresa pode, além de ter seu capital aberto para negociação, também distribuir dividendos aos seus acionistas. Isso quer dizer que, além da flutuação do valor da ação, o investidor também pode receber, de acordo com o calendário da empresa, uma parte do seu lucro de fato.

Tipos de operação

Existem diferentes formas de investir na bolsa de valores, e, dessa forma, várias estratégias.

As mais comuns são:

  1. Day trade;
  2. Scalping trade;
  3. Swing trade;
  4. Position trade.

1 – Day trade

Nesse tipo de operação, o investidor realiza compras e vendas de ativos rapidamente, em minutos ou mesmo em horas.

Esses investidores utilizam esse tipo de operação para obter lucros rápidos, utilizando a diferença de valor entre a compra e a venda, ainda que seja mínimo.

Dessa maneira, quem opera em day trade acaba por obter rendimento por meio da volatilidade do mercado e, sobretudo, por meio da sua agilidade.

2 – Scalping trade

O scalping trade é um tipo de operação em que as transações são ainda mais rápidas do que aquelas que são feitas por um day trader.

Quem opera dessa forma pode fazer até dez vezes mais transações em um único dia do que um day trader faz.

A estratégia é, justamente, focar na volatilidade, aproveitando as mínimas oscilações do mercado sempre que forem notadas.

3 – Swing trade

As operações em swing trade são bem maiores, em tempo, do que essas que mencionamos antes. No entanto, isso não significa que o trabalho desse tipo de trader é mais fácil.

Para operar em swing trade, o investidor pode ficar em suas posições por semanas, tentando compreender o mercado e a melhor forma de liquidar suas ações.

A intenção não é obter o rendimento rápido que um day trader ou mesmo um scalping trader espera e, sim, obter o máximo de lucro possível ao longo de um curto intervalo de tempo.

4 – Position trade

Ao contrário das demais formas de investir, quando tratamos de um position trader, estamos tratando de alguém que vai passar anos com as suas ações.

A expectativa desse tipo de investidor é focalizar os movimentos do mercado por meio de análises mais amplas e conjunturais, não apenas focadas em um intervalo de tempo mais reduzido.

Veja também: Vale a pena fazer empréstimo para investir?

Qual o melhor investimento na Bolsa para iniciantes?

Seus primeiros investimentos na bolsa devem estar focados em prudência e cautela, sobretudo para que você possa conhecer de que forma é melhor operar, sem que, no entanto, você tenha de se expor a riscos financeiros para aprender.

Assim, antes mesmo de fazer seu primeiro investimento, estude a bolsa de valores e como investir junto a ela.

Dessa forma, você irá se prevenir de perdas financeiras importantes, além de compreender qual a estratégia que mais funciona para você e para o seu próprio perfil de investidor.

Quer saber mais sobre investimentos? Continue em sua jornada e aprenda muito mais sobre como investir dinheiro aqui no blog Exponencial!

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes