• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis
    • Reforma
    • Venda
    • Troca
    • Carros

    • Financiamento de carros
    • Loja de carros
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Store

    Store

    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Empresas
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Tudo sobre Crédito

Tudo sobre Crédito

Entenda como funciona o Refinanciamento de Veículos Bradesco

O seu bem pode trabalhar a seu favor e proporcionar acesso ao crédito com taxas reduzidas. Mas é preciso cautela na escolha da instituição financeira

por Vanessa Ferreira

Atualizado em 11 de fevereiro, 2021

O Banco Bradesco está entre as instituições financeiras que oferecem o refinanciamento de veículos em sua carteira de serviços. Mas, será que essa linha de crédito oferece as melhores condições de pagamento?

No geral, as dinâmicas do crédito são parecidas, mas as taxas de juros podem mudar bastante de um lugar para o outro. Antes de  fazer o refinanciamento de veículos Bradesco, conheça todos os detalhes da operação e compare a taxa de juros com outros agentes financeiros.

Como funciona o Refinanciamento de Veículos Bradesco

Entre as linhas de crédito do Bradesco está o Credfácil Veículos, disponível somente para correntistas, sendo possível refinanciar um veículo novo ou usado.

A taxa de juros do refinanciamento de veículos Bradesco geralmente é informada somente após análise de crédito, pois o perfil de crédito do solicitante é um dos fatores que interferem no valor do empréstimo. No entanto, a média de juros varia entre 4,22% e 4,62% ao mês, dependendo das características do veículo.

Como contratar?

Antes de contratar o crédito é preciso fazer uma simulação, que pode ser realizada diretamente no site da instituição financeira ou nas agências do banco, com a ajuda do seu gerente de relacionamento.

Na sequência, é necessário apresentar alguns documentos para fazer a análise de crédito e da garantia. Isso é necessário para definir o valor exato do empréstimo e a taxa de juros que será cobrada.

Documentos necessários

Para contratar o refinanciamento de veículos Bradesco, é necessário apresentar alguns documentos originais ou cópias autenticadas em cartório, tais como:

  • CPF;
  • RG;
  • Comprovante de renda;
  • Comprovante de residência;
  • Documento do veículo: CRV.

Além dos documentos mencionados, é possível que o agente financeiro solicite mais informações sobre o solicitante e o veículo, a fim de realizar uma análise de crédito mais completa. 

Leia também: Empréstimo com garantia: tudo o que você precisa saber

O que é refinanciamento de veículos?

O refinanciamento de veículos, também conhecido como empréstimo com garantia de veículo, é uma linha de crédito na qual o cliente coloca o próprio automóvel como garantia da operação. Ao colocar um bem alienado ao contrato, é possível conseguir melhores condições de pagamento, como taxas mais baixas e prazos mais longos para saldar os débitos.

O cliente precisa ter um carro em seu nome, de preferência quitado, e estar com a documentação regularizada. Caso haja um financiamento aberto, ou até pendências como IPVA atrasado, parte do valor solicitado será destinado ao pagamento das dívidas e o restante é encaminhado para a conta do solicitante.

O veículo usado como garantia fica em alienação fiduciária. Ou seja, o bem passa para o nome da financeira até a dívida ser totalmente quitada. Porém, a posse direta é do dono, que pode continuar usando a propriedade normalmente.

Leia também | O que é alienação fiduciária e por que vale a pena?

Geralmente, é levado em consideração o montante já quitado das parcelas do automóvel e o seu valor de mercado para estipular o valor emprestado, que pode chegar a 80% do valor do bem.

No Brasil, o padrão na avaliação de carros quanto ao valor de revenda é a tabela Fipe, que se baseia no valor médio dos modelos de acordo com o ano de fabricação. Mas a avaliação do carro também considera as condições de conservação do veículo, o que pode reduzir ou elevar o valor considerado para o refinanciamento.

Essa linha também é muito utilizada para outros fins, além do refinanciamento de dívidas. Como a utilização do dinheiro é livre, muitos usam para investir no próprio negócio. Outras áreas de interesse são os estudos, gastos com saúde e aquisição de outros bens.

Leia também: Empréstimo com garantia: conheça 5 modalidades e entenda como funcionam

Outras modalidades de crédito para comparar as taxas de juros

Por ter juros baixos e prazos longos,  a modalidade de empréstimo com garantia vem ganhando espaço no mercado financeiro. Isso porque, oferece taxas de juros menores e prazos flexíveis de pagamento, sendo uma opção para quem busca refinanciar o veículo.

Cada instituição apresenta taxas próprias e regras específicas, mas algumas parecem mais vantajosas. Veja outras instituições financeiras que oferecem essa modalidade de empréstimo:

1. Creditas

 A Creditas é uma fintech pioneira em empréstimo com garantia de veículo, imóvel e salário, com taxas a partir de 0,99% ao mês de acordo com a modalidade escolhida. Por ser uma fintech, companhia de tecnologia focada em serviços financeiros, o processo é bastante flexível. Pode ser feito pela internet, sem a necessidade de se deslocar até uma agência física.

Chama atenção por oferecer até 90% do valor do carro. Além disso, o prazo de pagamento chega a 48 meses. No caso do imóvel, é possível solicitar até 60% do bem e tem até 240 meses para quitar.

Leia também: Como fazer um empréstimo online na Creditas

2. Itaú

Existem duas opções de empréstimo com garantia oferecidas pelo Itaú: investimentos e imóvel. Porém, a segunda opção citada está disponível apenas para clientes Personnalité. Para tomar o crédito com garantia de imóvel, é necessário que o bem, seja residencial ou comercial, esteja quitado e não entre na lista de restrições da instituição - galpões e edículas, por exemplo.

A modalidade permite que o cliente tome um empréstimo que atinja, no máximo, 60% do valor do imóvel. O prazo para amortização da dívida é de 10 anos. Já o correntista que pretende colocar um investimento como segurança na operação de crédito precisa ter um limite pré-aprovado e aplicações que são elegíveis para tal. 

3. Banco do Brasil

O Banco do Brasil coloca à disposição dos clientes opções de empréstimo com garantia de imóvel e veículo. Para conseguir o crédito com o uso do automóvel no processo, o bem deve ter, no máximo, dez anos de fabricação. Além disso, o veículo deve ser quitado, não ser objeto de nenhum processo ou ter algum ônus, como multas ou licenciamento atrasados, por exemplo.

A instituição também informa que o crédito liberado aos clientes pode chegar a 80% do valor do automóvel e o parcelamento máximo para quitar o empréstimo é de cinco anos. O pagamento da primeira parcela pode ser efetuado em até 59 dias após o recebimento do dinheiro.

Já na modalidade em que o imóvel é dado como garantia, o banco estatal não estabelece um valor mínimo de mercado para que o bem seja elegível. Além disso, o Banco do Brasil informa que é possível pegar emprestado um montante que representa até 60% do valor de mercado da garantia. O prazo mínimo para o pagamento é de um ano e meio e o máximo de 20 anos.

4. Santander

Assim como a Creditas e o BB, o banco Santander também oferece crédito com garantia tanto para veículo quanto para imóveis. Os veículos elegíveis à garantia devem ter, no máximo, cinco anos de fabricação e o cliente pode conseguir até 70% do valor de mercado do bem. 

A primeira parcela pode ser paga em até 59 dias e o parcelamento total para quitação pode ser estendido até cinco anos. Já no empréstimo de garantia com imóvel, o banco informa que o cliente - ou terceiros com o qual ele tenha vínculo - deve ter um bem avaliado minimamente em 70 000 reais. O dinheiro a ser emprestado é limitado a 60% do valor do imóvel e prazo máximo para a quitação é de até 20 anos. Para consultar as taxas de juros e o Custo Efetivo Total (CET) da operação em ambas opções, a instituição orienta que os clientes falem com o gerente ou liguem na central de atendimento.

5. Banco Inter

A instituição oferece aos clientes unicamente a opção de empréstimo com garantia de imóvel. Todo o processo é feito de forma digital. As taxas de juros partem de 1,15% ao mês mais a correção da inflação oficial medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). 

São aceitos imóveis residenciais e comerciais, exceto lotes, galpões e qualquer outro sem o Habite-se, certidão do governo que atesta que o imóvel está pronto para ser habitado. O bem deve estar quitado e com valor mínimo avaliado em 200 000 reais. O cliente pode conseguir crédito de até 50% do valor do imóvel.

Tem mais dúvidas sobre o assunto? Escreva para nós nos comentários abaixo. Continue acompanhando os conteúdos para ficar por dentro desse e de outros temas.

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Meu negócio

Como fazer declaração do MEI: passo a passo

4 minutos de leitura