• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis
    • Reforma
    • Venda
    • Troca
    • Carros

    • Financiamento de carros
    • Loja de carros
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Store

    Store

    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Empresas
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Saia do vermelho

Saia do vermelho

O que acontece se não pagar IPVA ou atrasar?

por Portal Exponencial

Atualizado em 11 de fevereiro, 2021

Logo no início do ano temos que cumprir com muitos compromissos financeiros, principalmente impostos. Por isso, muitas pessoas se perdem na data ou nas finanças e a opção é não pagar IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) ou atrasar.

Porém, a inadimplência envolve uma série de riscos e transtornos, tanto financeiros quanto jurídicos. Além de poder ter o carro apreendido, o motorista pode encarar multas e burocracias.

Muitas vezes, vale a pena fazer um planejamento financeiro e priorizar essa conta. Mas, mesmo economizando bastante, nem sempre é possível ter dinheiro suficiente. Por isso, existem alternativas para conseguir capital e quitar essa dívida com tranquilidade.

Quais os riscos de não pagar IPVA?

A inadimplência desse imposto implica em uma série de consequências. A primeira é que você não conseguirá fazer o licenciamento do seu veículo, processo responsável por validar a documentação do automóvel. Sem estar devidamente licenciado, o carro pode ser apreendido.

Além disso, o cenário pode ficar ainda pior. Em caso IPVA atrasado, poderá receber um comunicado pelo correio com o prazo para acertar a pendência. Caso não pague mesmo assim, seu nome pode ser encaminhado para a lista de maus pagadores dos órgãos de proteção ao crédito, para como Serasa, SPC ou SCPC.

E se o carro for apreendido pela polícia?

Nesse caso, você terá que pagar, além do IPVA, os juros e a multa referente aos dias que seu carro ficou parado no pátio do Detran. Lembre-se que para retirar o veículo do pátio o processo é moroso e burocrático, pois você terá que pagar um boleto diretamente no banco, além de validar algumas documentações no Poupa Tempo. Se você não conseguir pagar a dívida, seu carro irá para leilão.

Como funciona a multa cobrada pelo atraso do IPVA

A cada dia que você fica sem pagar o IPVA, é aplicada uma multa de 0,3%, no caso do estado de São Paulo. Essa porcentagem vai aumentado todos os dias. Quando chegar a 60 dias de atraso, o valor da multa estará em 18%, a partir dai ela não sobe mais. É importante lembrar que além dessa multa, ainda existem os juros que são baseados na taxa Selic.

Os valores da multa variam de acordo com cada estado. Consulte o site Detran do seu estado para verificar os valores.

Alternativa para conseguir pagar

Em vez de não pagar IPVA, uma opção viável é contratar crédito. Existem linhas de empréstimo baratas e apropriadas para conseguir quantias altas, com vários meses para quitar.

Você pode inclusive conseguir dinheiro sem precisar vender o carro e ainda usá-lo para ter acesso a taxas mais justas. O empréstimo com garantia é a modalidade com menores juros do mercado e prazos bem extensos.

Para a empresa oferecer condições de pagamento atrativas você assegura o pagamento com um bem, nesse caso seu próprio veículo. Para isso, o automóvel fica atrelado à instituição como garantia até quitar tudo, mas você continua usando normalmente. Esse processo é chamado de alienação fiduciária.

Nesse caso, o bem de quem solicita deve estar quitado e no próprio nome, mas pode ser usado por terceiros, como um parente ou amigo.

A Creditas é uma fintech, instituição baseada em tecnologia e finanças, que concede empréstimo com garantia de veículo para carros com até 15 anos de uso. A taxa mínima é de apenas 1,75% ao mês e você pode contratar no mínimo R$ 3500  e no máximo 90% do valor do bem. Além disso, tem até 60 meses para pagar.

Por outro lado também pode alienar um imóvel próprio. Consegue até 60% do valor avaliado, com uma taxa mínima de 1,49%. O tempo para pagar tudo é ainda maior, de até 240 meses.

Principais dúvidas sobre IPVA

Abaixo, listamos as dúvidas frequentes sobre o IPVA, veja se você se identifica com alguma delas:

Onde encontro o número RENAVAM?

Esse número fica descrito na documentação do veículo, mas você também o encontra no carnê do IPVA.

Como pagar IPVA

Você pode pagar o carnê pela internet, na página do banco no qual possui conta. Ou em uma casa lotérica, caixa eletrônico ou diretamente em uma agência física de seu banco.

Como saber o valor que tenho que pagar?

Normalmente, você recebe uma carta pelo correio informando os valores e a data para pagamento. Você também poderá consultar no site da Fazenda ou por meio do telefone da prefeitura. Em São Paulo, o número é 156, opção 3. Você precisará fornecer o número RENAVAM e alguns documentos, como CRLV, RG/ CPF e procuração, se for o caso.

Como obter o IPVA referente aos exercícios anteriores?

A segunda via do DAR (Documento de Arrecadação) pode ser obtida diretamente no site da Fazenda ou em algum posto de atendimento da Receita. Lá você pode emitir a segunda via do DAR ou a Dívida Ativa. Lembre-se que arcará com o valor do boleto, além de atualização monetária, multa e juros de mora.

Paguei o IPVA em duplicidade, o que fazer?

Tão complicado quanto não pagar IPVA é quitar em dobro. Neste caso, você tem duas opções: solicitar o ressarcimento ou descontar em outro tributo que está devendo. Mas para isso, você precisa protocolar um pedido em algum posto de atendimento da Receita. Vá munido com seu RG/ CPF e boletos bancários originais que indicam a duplicidade.

Os endereços dos postos de atendimento também podem ser conferidos no site da Fazenda.

Procurando por empréstimo? Faça uma simulação agora mesmo!

 

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Meu negócio

Como fazer declaração do MEI: passo a passo

4 minutos de leitura