• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis

    • Empréstimo com garantia
    • Aluguel
    • Financiamento
    • Seguro Casa
    • Carros

    • Empréstimo com garantia
    • Financiamento de carros
    • Seguro Auto
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Seguros

    Seguros

      Soluções de seguros para proteger suas conquistas. Cote online, compare preços e economize com a maior corretora online do país, a Minuto Seguros, uma empresa Creditas.

    • Para você

    • Auto
    • Casa
    • Viagem
    • Vida
    • Acidentes Pessoais
    • Mais seguros para empresas
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Benefícios corporativos
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Me explica Creditas

Me explica Creditas

Golpe do Pix: veja como se prevenir e agir após a fraude

Descubra o que é o golpe do pix, como funciona e confira dicas valiosas para se proteger e manter seu dinheiro seguro.

por Leonardo Cruz

Atualizado em 8 de junho, 2024

Golpe do Pix: veja como se prevenir e agir após a fraude

Não há como negar que estamos cada vez mais conectados. Hoje em dia, podemos realizar inúmeras tarefas pela internet. Nesse sentido, os golpes financeiros também se modernizam. O Pix, embora seja uma ferramenta de pagamento rápida e prática, não está imune a fraudes.

Neste post, vamos explorar os golpes do Pix mais comuns. Também, vamos fornecer estratégias preventivas e dicas para que você possa se proteger. Além disso, discutiremos se é possível e como recuperar os recursos se, infelizmente, você for vítima de um desses golpes. Mantenha-se informado e seguro!

Precisando de crédito para realizar seus objetivos?

Use seu carro ou imóvel para ter crédito rápido e seguro com juros a partir de 1,09% ao mês +IPCA e até 240 meses para pagar.

Simule agora

Afinal, o que é o Pix? 

O Pix é um sistema de pagamentos criado pelo Banco Central para facilitar transações bancárias no Brasil. Sua proposta é ser rápido, seguro e competitivo.

Esse sistema de pagamento instantâneo permite transferir dinheiro de uma conta para outra em poucos segundos, 24 horas por dia e sete dias por semana, incluindo feriados. 

Temos uma matéria especial que conta toda a história da criação do Pix. 

Como agem as quadrilhas do Pix?

As quadrilhas que operam golpes através do Pix são bastante sofisticadas e adaptáveis, adotando várias estratégias para enganar as vítimas. Uma das mais comuns é a manipulação social, onde o fraudador se passa por um representante de instituição financeira e solicita um Pix sob a alegação de validar a conta do usuário.

Outra tática comum é o phishing, onde o fraudador envia um link malicioso. Ou, ainda, o golpe da clonagem do WhatsApp.

Estes são apenas alguns exemplos de como essas quadrilhas operam. Eles são especialistas em aproveitar vulnerabilidades, sejam elas tecnológicas ou humanas, para aplicar seus golpes. É importante ficar sempre atento a qualquer atividade suspeita,  comunicação não solicitada relacionada ao Pix ou à sua conta bancária.

No video abaixo, feito pela BBC News Brasil, é possível compreender melhor como agem essas quadrilhas.

Quais são as fraudes e golpes mais comuns?

Existem diversos tipos de golpes do Pix. No tópico anterior, nós explicamos brevemente sobre alguns. No entanto, é fundamental conhecer os principais a fundo. Somente dessa forma é possível evitá-los. A seguir, confira os mais comuns.

Golpe do falso funcionário

Nesta modalidade de fraude, o golpista se passa por um funcionário do banco ou da instituição financeira responsável pela conta Pix da vítima. A abordagem costuma ocorrer por telefone, e-mail ou mensagem de texto, e o fraudador se apresenta como membro da equipe de suporte técnico ou de segurança do banco.

O golpista então alega que, para garantir a segurança da conta, é necessário realizar uma "verificação" ou "teste" no sistema. Parte desse "procedimento" envolve o usuário fazer uma transferência via Pix, geralmente para uma conta controlada pelo golpista.

Por exemplo, o falso funcionário pode dizer: "Para finalizar a atualização de segurança da sua conta, precisamos que você faça um Pix de R$1,00. Isso confirma que você é o titular da conta e aumentará a proteção contra fraudes". Desavisada, a vítima faz a transferência, acreditando estar agindo a favor de sua segurança, mas na realidade está enviando dinheiro para o golpista.

É crucial lembrar que instituições financeiras e bancos nunca solicitam que os clientes realizem transferências ou forneçam suas senhas como parte de procedimentos de segurança. Toda solicitação nesse sentido deve ser considerada suspeita e reportada à instituição.

Phishing

Phishing é uma técnica fraudulenta que envolve o envio de mensagens ou e-mails que parecem ser de instituições financeiras confiáveis. Essas mensagens geralmente contêm um link para um site que imita o da instituição, onde solicitam dados sensíveis, como senhas e chaves Pix.

Por exemplo, você pode receber um e-mail que parece ser do seu banco, informando que você precisa confirmar seus dados para evitar o bloqueio do Pix. Ao clicar no link fornecido, você é direcionado a um site falso e, ao inserir seus dados, os fornece diretamente aos golpistas.

Lembre-se: instituições bancárias nunca pedem confirmação de dados sensíveis por e-mail ou mensagem. Qualquer solicitação nesse sentido é um alerta de possível golpe.

Clonagem de WhatsApp

A clonagem de WhatsApp é um golpe onde o fraudador consegue duplicar a sua conta de WhatsApp em outro dispositivo. Para fazer isso, o golpista geralmente se passa por um funcionário de alguma empresa e pede que você confirme um código de verificação enviado ao número de celular.

Com acesso ao seu WhatsApp, o golpista pode se passar por você e pedir a amigos e familiares que façam transferências via Pix para uma conta sob controle do fraudador, geralmente alegando alguma emergência.

Nunca compartilhe códigos de verificação ou outras informações sensíveis. E lembre-se: empresas e instituições sérias não solicitam esse tipo de informação.

QR Code falso

O golpe do QR Code falso é uma fraude onde os criminosos geram um código para que a vítima supostamente realize uma transação, mas que, na verdade, direciona o pagamento para uma conta diferente da pretendida.

Por exemplo, você pode receber uma mensagem de alguém que se passa por uma empresa, com um QR Code para o pagamento de um produto ou serviço. Ao escanear o código e realizar a transação via Pix, o dinheiro vai para a conta dos golpistas, em vez da empresa real.

Portanto, é crucial sempre confirmar a origem e a veracidade de um QR Code antes de realizar qualquer transação. Nunca faça pagamentos via Pix a partir de códigos recebidos por e-mail ou mensagem, sem antes confirmar sua legitimidade.

Troca de chaves Pix

A fraude de troca de chaves Pix acontece quando os golpistas enganam a vítima para registrar uma chave Pix que pertence a eles. Essa chave pode ser um número de telefone, CPF, e-mail ou até mesmo uma chave aleatória.

Por exemplo, um golpista pode se passar por um funcionário do banco e solicitar que você registre uma "nova chave Pix para segurança". Esse "novo" número é, na verdade, controlado pelo golpista. Quando você registra essa chave em seu nome, todas as transferências enviadas para ela vão diretamente para a conta do fraudador.

É essencial lembrar: nunca registre uma chave Pix que outra pessoa forneceu a você. As chaves Pix devem ser sempre de sua propriedade e controle.

Como não cair no golpe do Pix?

A seguir, confira as melhores dicas para evitar cair no golpe do Pix:

  1. verifique a origem das informações — sempre confirme a origem de qualquer comunicação sobre sua conta bancária ou Pix. Então, não clique em links enviados por e-mail ou mensagem sem antes verificar a legitimidade;
  2. não compartilhe informações pessoais — nunca forneça suas informações pessoais, senhas ou chaves Pix a terceiros, mesmo que o interlocutor afirme ser do seu banco;
  3. cuidado com QR Code desconhecido — antes de realizar uma transação via Pix por QR Code, sempre confirme a veracidade do código;
  4. verifique as informações antes de fazer um Pix — sempre confira os dados do destinatário antes de confirmar uma transação;
  5. use a autenticação em dois fatores — ative a autenticação em dois fatores no seu aplicativo bancário para adicionar uma camada extra de segurança;
  6. mantenha seu aplicativo bancário atualizado — as atualizações frequentemente incluem melhorias de segurança;
  7. registre suas próprias chaves Pix — nunca registre uma chave Pix fornecida por outra pessoa;
  8. atenção a pedidos inusitados via WhatsApp — se receber uma mensagem suspeita de um conhecido pedindo dinheiro via Pix, entre em contato com a pessoa por outro meio para confirmar;
  9. eduque-se sobre segurança digital — quanto mais você souber sobre as táticas dos golpistas, mais fácil será evitar cair em golpes.

A melhor arma para evitar ser vítima de golpes financeiros é o conhecimento. Para te ajudar preparamos um guia completo com os principais golpes financeiros e como evitá-los.

É possível recuperar o dinheiro roubado?

A recuperação de dinheiro perdido em golpes do Pix, segundo a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos), depende de cada caso. Afinal, cada banco possui sua política de análise e devolução de valores, baseada em evidências apresentadas pelos clientes e detalhes das transações.

Porém, em algumas situações, se a fraude for rapidamente identificada, é possível reverter a transação. Contudo, não há garantia universal de recuperação dos valores, tornando a prevenção e as boas práticas de segurança digital a melhor defesa contra esses golpes.

Portanto, o avanço da tecnologia trouxe novas oportunidades, mas também abriu caminho para o "Golpe do Pix". Apesar de alguns bancos conseguirem reverter transações fraudulentas, a melhor defesa é a prevenção. Então, é essencial estar sempre alerta, proteger suas informações e manter-se informado para evitar prejuízo.

Gostou das nossas dicas? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdos como este direto na sua caixa de entrada!

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Me explica Creditas

Domicílio Eletrônico Trabalhista (DET): saiba o que é, o prazo e como cadastrar