• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis

    • Empréstimo com garantia
    • Aluguel
    • Financiamento
    • Seguro Casa
    • Carros

    • Empréstimo com garantia
    • Financiamento de carros
    • Seguro Auto
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Seguros

    Seguros

      Soluções de seguros para proteger suas conquistas. Cote online, compare preços e economize com a maior corretora online do país, a Minuto Seguros, uma empresa Creditas.

    • Para você

    • Auto
    • Casa
    • Viagem
    • Vida
    • Acidentes Pessoais
    • Mais seguros para empresas
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Benefícios corporativos
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Controle Financeiro

Controle Financeiro

FGTS para pagar dívidas: posso sacar meu FGTS para quitar uma dívida?

Governo federal estima movimentar 42 bilhões de reais em saque. Entenda como resgatar a quantia e usar o benefício da melhor maneira para sua saúde financeira

por Vanessa Ferreira

Atualizado em 2 de janeiro, 2024

FGTS para pagar dívidas: posso sacar meu FGTS para quitar uma dívida?

Quer saber mais sobre usar o FGTS para pagar dívidas? Então você está no lugar certo. Nesta matéria, você encontra tudo que precisa saber para utilizar o dinheiro do seu fundo de garantia da melhor forma.

Antes de entender a melhor maneira de otimizar o saldo extra do FGTS, é preciso conhecer de fato o benefício - para, assim, aproveitá-lo de forma segura e eficaz.

Precisando de crédito para realizar seus objetivos?

Use seu carro ou imóvel para ter crédito rápido e seguro com juros a partir de 1,09% ao mês +IPCA e até 240 meses para pagar.

Simule agora

Para facilitar sua jornada nesse universo, confira os principais tópicos desta matéria:

Quais as novas regras de saque do FGTS?

As novas regras do saque do FGTS movimentaram os noticiários e a rotina dos brasileiros. Isso porque, em meados de julho de 2019, o governo federal anunciou o saque imediato do FGTS no valor de 500 reais por conta inativa. Embora pareça irrisório, em tempos de crise econômica e desemprego, garantir uma renda extra é sempre muito importante. Mais que isso: muitos usarão o FGTS para pagar dívidas.

É o que mostra um estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Realizado em setembro de 2019, a análise revelou que cerca de 10 milhões de brasileiros devem usar parte do fundo de garantia para sair do vermelho.

De acordo com a pesquisa, o valor é basicamente o  suficiente para quitar dívidas de 42% da população que será contemplada pelo resgate do FGTS - já que a dívida somada por essas pessoas atinge, no máximo, mil reais.

Outra parcela da população que receberá o benefício, porém, usará a verba extra para realizar projetos de vida, como investir, viajar, e, até mesmo, estruturar uma “poupança” para o futuro. 

Leia tambémSaque do FGTS: saiba como planejar o uso a favor de suas finanças

Posso usar meu FGTS para pagar dívidas?

Sim.  Muitas pessoas vão aproveitar o saque imediato do FGTS para pagar dívidas. A CNDL e o SPC, por exemplo, estimam que 10 milhões de pessoas terão condições de usar o FGTS para pagar dívidas. 

Antes de decidir o destino do seu saldo do FGTS, é sempre válido fazer as contas e verificar o quanto você está pagando de juros com a dívida em aberto, ou seja, se o rendimento do seu dinheiro guardado não superar os juros que você paga em uma dívida, você continua perdendo dinheiro. 

Para se ter uma ideia, o dinheiro guardado em uma conta do FGTS rende menos que a poupança, enquanto os juros do cheque especial, por exemplo, chegam a mais de 300% ao ano.

Sendo assim, se você possui  uma dívida em aberto, aproveite a oportunidade e utilize o dinheiro do FGTS para pagar dívidas, certamente será um bom negócio. Além disso, é possível conseguir condições especiais no pagamento da dívida, basta negociar com o credor.

Posso sacar meu FGTS ativo para pagar dívidas?

O FGTS ativo trata-se do extrato de uma conta vigente, ou seja, de um empregado que ainda possui vínculo empregatício. Por outro lado, quando a conta deixa de receber depósitos, o empregado pede demissão ou é demitido por justa causa automaticamente a conta se torna inativa.

Com a possibilidade do saque imediato do FGTS, é possível sacar até 500 reais de uma conta ativa. Nesse caso, é possível utilizar o FGTS para pagar dívidas e manter o controle financeiro.

Mas, se preferir, é possível fazer uma simulação de empréstimo agora mesmo.

Como usar o FGTS ativo para pagar dívidas?

De acordo com a nova resolução normativa, é possível realizar o saque do FGTS de todas as contas que tiverem saldo disponível, sejam elas ativas (emprego atual) ou de contas inativas (empregos anteriores).

Por exemplo, se o trabalhador tiver duas contas, uma com saldo de 2 000 reais e outra com 3 000 reais, ele poderá sacar R$ 500 de cada uma delas. Por outro lado, se o valor em cada conta for inferior a 500 reais é possível sacar o valor total.

O depósito será feito automaticamente para quem possui conta poupança na Caixa Econômica Federal. Já quem não é correntista da Caixa Econômica deverá se dirigir até um dos locais autorizados para realizar o saque.

O trabalhador que tiver o Cartão Cidadão pode fazer o saque nos caixas eletrônicos da Caixa Econômica. Além disso, saques inferiores a 100 reais poderão ser feitos em casas lotéricas, com apresentação de carteira de identidade e número do CPF.

É importante lembrar que o trabalhador que retirar o dinheiro ainda terá direito ao saque integral do valor do FGTS em caso de demissão sem justa causa, além da multa de 40% sobre o valor total.

Posso usar o FGTS para pagar dívidas com banco?

Sim, inclusive essa é uma prática recomendada por especialistas. Se você possui dívidas como cheque especial, cartão de crédito ou empréstimo pessoal, elas devem ser prioridade já que possuem taxas de juros elevadas em caso de atraso no pagamento.

Portanto, se você se encaixa nas condições necessárias para o saque do FGTS é possível utilizar o saldo para quitar sua dívida com o banco e garantir a sua saúde financeira.

Ficar inadimplente e com o nome sujo traz grandes consequências para a vida financeira, já que o acesso ao crédito fica reduzido e a pessoa pode ter dificuldade de comprar à prazo, o que pode refletir em mais endividamento. Dessa forma, utilizar o saldo do FGTS para pagar dívidas de bancos é uma estratégia inteligente.

Como usar o FGTS para pagar parcelas de financiamento em atraso?

Atualmente já é possível pagar até 12 parcelas atrasadas do financiamento do seu imóvel utilizando o FGTS. Esse limite era de apenas três parcelas, mas foi criada uma medida temporária em maio/2022 para permitir uma maior utilização do fundo sem precisar de autorização da justiça.

Se você está nessa situação, basta procurar o banco onde fez o financiamento do imóvel para assinar um documento de Autorização de Movimentação da Conta Vinculada ao FGTS e abater até 80% do valor de cada uma das 12 prestações.

É importante ressaltar que exigem restrições para uso desse mecanismo. Veja abaixo quais são:

  • Só vale para imóveis avaliados em até R$ 1,5 milhão;
  • Você só pode utilizar esse fundo após dois anos da última amortização ou liquidação do seu saldo.

Quitou dívidas? Veja outros destinos para usar o FGTS da melhor maneira

Se você tem dívidas, usar o FGTS para quitá-las pode ser uma estratégia bastante inteligente. Agora, se você está livre de débitos e quer encontrar o melhor destino para seu saldo do FGTS, veja algumas dicas:

  • Não gastar por impulso: não utilize o valor sacado para realizar compras por impulso e adquirir novas dívidas. Seja cauteloso e determine suas prioridades. Tenha em mente quais projetos você deseja realizar e trabalhe nisso. 
  • Tirar um plano do papel: o valor do FGTS pode te ajudar a tirar seus planos do papel, como adquirir um automóvel, realizar um curso técnico ou, talvez, reformar sua casa. Entretanto, é necessário controlar os gastos e focar no seu objetivo.
  • Investir em um uma renda extra: que tal aproveitar o dinheiro inesperado para investir em uma segunda renda e aumentar o orçamento? Essa é uma boa opção para investir o saldo do FGTS.
  • Poupar para o futuro: Se você está com as contas em dia, o valor do seu FGTS pode se transformar em uma boa reserva para o seu futuro. Ter uma reserva financeira é essencial para gastos imprevistos, como problemas de saúde ou até um possível desemprego.

O que achou das dicas? Já sabe onde vai investir o dinheiro do saque do FGTS? Compartilhe com a gente nos comentários!

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Me explica Creditas

Domicílio Eletrônico Trabalhista (DET): saiba o que é, o prazo e como cadastrar