Revolucionando o empréstimo no Brasil
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Finanças

Ceia de natal econômica: 7 dicas para não gastar muito

Os itens da ceia de Natal podem subir 13% este ano, segundo levantamento da Associação Paulista de Supermercados. Confira como economizar sem perder a sofisticação

Escrito por Elaine Ortiz em 18.12.2019 | Atualizado em 18.12.2019

  • 0 Likes

Uma mesa farta, repleta de comidas requintadas é tradição no jantar de 24 de dezembro. Azeite, bacalhau, frutas secas, pernil, vinhos são alguns dos itens que mais se destacam nessa época do ano. Com aumento da demanda,  os preços acabam subindo - segundo a Apas (Associação Paulista de Supermercados), em 2019 o aumento pode ser de até 13% em relação ao ano anterior. O desafio do consumidor é, portanto, preparar uma ceia de Natal econômica, que seja gostosa e sofisticada sem comprometer o orçamento. 

A análise da Apas é baseada em produtos presentes nas lojas desde o final de setembro. Segundo a associação, que agrega mais de 4 mil lojas, o principal motivo do aumento de preço é a alta procura nas duas últimas semanas do ano, período de maior demanda pelos produtos. Após a ceia, os pães natalinos, por exemplo, podem cair de 30% a 40% para evitar o encalhe nas lojas.

“Muitas pessoas reclamam e dizem que as empresas agem de má fé por conta do aumento dos preços, mas esse movimento nada mais é do que a velha lei da oferta e procura”, diz Reinaldo Domingos, do canal “Dinheiro à Vista” e fundador da Associação Brasileira de Educadores Financeira (Abefin). “Quando a procura é maior, a tendência é que o preço seja maior”.

Leia mais: Economizar no Natal: como se planejar para não estourar o orçamento

Ceia de Natal econômica: como elaborar?

Confira dicas para  ter uma ceia de Natal econômica:

1. Verifique o número de convidados, defina cardápio e faça lista com os ingredientes

Essa é a principal dica antes de preparar a ceia de Natal: planejamento. Planejar a quantidade de pessoas que participarão do evento, o cardápio da festa e os ingredientes que são necessários para a execução dos pratos. Com essas informações listadas e organizadas fica muito mais fácil ir às compras e fazer boas escolhas. 

“A mesa farta não precisa virar um festival de sobras e desperdícios. Saber quantas pessoas vão participar do evento com antecedência, definir o que será feito na ceia, fazer compras conscientes é o fundamental para evitar exageros”, diz Reinaldo Domingos, da Abefin. 

De acordo com pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito, as diferenças entre o preço dos produtos pode variar até 125% dependendo do estabelecimento comercial. Um dos itens pesquisados no litoral de São Paulo (Palmito Juçara Picados da Hemmer), apresentou uma diferença de 344,83%, custava 39,99 reais em um local e 8,99, em outro. 

Portanto, fazer a sua lista de compras com antecedência e pesquisar antes os preços em diversos estabelecimentos ajuda muito a fazer uma ceia de Natal econômica.

2. Tente ir ao mercado com antecedência para evitar fazer compras sob pressão

Fazer compras com pressa e em um ambiente desconfortável (às vezes não muito ventilado e com enormes filas), só causam estresse e contribuem para que compras desnecessárias, caras e por impulso sejam feitas. 

Segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), aproximadamente 13,2 milhões de brasileiros farão as compras de Natal em cima da hora. 

Comprar na última hora pode deixar o consumidor a mercê de aumentos repentinos e ainda tira a possibilidade de pesquisar em outros estabelecimentos, afinal ninguém vai entrar em vários supermercados lotados atrás do melhor preço para determinado produto no último minuto”, diz Reinaldo Domingos. 

3. Troque bebidas e alimentos importados por itens nacionais

A alta do dólar nesse segundo semestre de 2019 pode ser um dos fatores que influenciam no preço da ceia de Natal. Em novembro, a moeda americana bateu recordes nominais sucessivos, chegou a 4,2584 de reais no último dia 27.

Substituir produtos importados, que sofrem impacto com as oscilações do dólar e chegam ao Brasil encarecidos pelos  impostos, por produtos produzidos no país é uma boa alternativa para baratear a ceia.

Leia mais: Dólar alcança maior patamar em 14 meses. Entenda o porquê

4. Para compras em grandes quantidades procure mercados atacadistas

Nos supermercados atacadistas é possível encontrar promoções significativas para itens comprados em grandes quantidades. Uma possibilidade é juntar  os amigos e fazer compras coletivas, assim os descontos ficam mais abrangentes. 

Outro ponto importante é o cuidado na hora de comprar as bebidas, que podem variar muito de um lugar para o outro e qualquer diferença de valores nessa época do ano pode representar grande economia no fim das contas.

“Além de pesquisar pelo preço mais em conta, não exagere na compra das bebidas. Ao considerar uma quantidade de cerveja por pessoa, por exemplo, considere que poderá ter outras bebidas como vinho e espumantes no evento, o que diminuirá o consumo da cerveja”, diz Domingos, da Abefin. 

5. Defina um orçamento e evite pagar alimentos no cartão de crédito 

Quanto você quer gastar na ceia de Natal? Faça uma simulação do preço por pessoa que estará presente no evento e tente respeitar esse budget. Planejar é essencial. 

Segundo o SPC, 119,8 milhões de brasileiros devem ir às compras este ano no Natal e 36% pretendem usar o cartão de crédito e parcelar a compra.

Evite, integrar este contingente. Afinal, no início de todo ano, uma série de despesas surgem, como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar etc. Um fim de ano abundante e farto não pode impactar na sua organização financeira do ano seguinte. 

6. Substitua alimentos e ingredientes mais caros por similares

Alguns peixes ou cortes de carnes podem ser substituídos por outros similares e de menor custo sem grandes perdas na sofisticação da refeição. Comprar nozes, amêndoas e castanhas quebradas e não inteiras, por exemplo, pode custar até 30% menos.  

“Existem produtos que estão mais caros, mas também existem outros que são tão saborosos quanto e que podem estar mais baixos, basta procurar e ser criativo”, diz Reinaldo Domingos.

7. Conversar com os familiares e dividir os pratos 

Natal é época de compartilhar. E porque não organizar uma ceia na qual cada convidado é responsável por levar um prato diferente para a festa? Ou ainda, que tal fazer um orçamento único e dividir a conta por todos depois? 

“Essas são boas alternativas para ter uma ceia agradável e que cabe no bolso”, diz Domingos. “O exagero pode parecer fartura mas na verdade é desperdício que não é benéfico à ninguém, o mais importante não é o valor da mesa, e sim o carinho que se tem em volta dela”.

Leia também: Amigo secreto e presente de natal: 7 dicas para não exagerar

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Elaine Ortiz

Escrito por Elaine Ortiz

Repórter do Portal Exponencial, com dez anos de experiência em redações de jornais e revistas. Acredita que informação de qualidade é capaz de fazer a diferença na vida das pessoas e que conhecimento financeiro tem tudo a ver com liberdade.

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010