• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis

    • Reforma
    • Venda
    • Carros

    • Financiamento de carros
    • Loja de carros
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Benefícios corporativos

    Empresas

    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Atração e Retenção
  • Benefícios flexíveis
  • Employer branding
  • Educação financeira
  • Departamento pessoal
  • Na mídia
  1. Home

  2. Employer Branding

Employer Branding

Cultura organizacional: o que é, tipos e por que ela é importante

A cultura organizacional é a essência da empresa e deve ter direcionais claros e positivos para guiar as equipes. Saiba mais!

por Leonardo Cruz

Atualizado em 1 de junho, 2022

Quer saber o que é cultura organizacional? Nesta matéria, você vai compreender os principais conceitos sobre o tema e a importância de aplicá-los em sua empresa. Continue acompanhando!

A cultura organizacional de uma empresa deve estar na ponta da língua dos colaboradores. Ela representa o propósito da existência de um negócio e reflete de maneira clara a missão, os valores e os objetivos que sustentam a organização.

Nesse aspecto, as lideranças de todos os níveis hierárquicos têm papel fundamental para o fortalecimento dessa cultura, alinhando esses valores em relação às metas do time e o objetivo central do negócio.

Para facilitar sua jornada nesse universo, confira os principais tópicos desta matéria:

  • O que é cultura organizacional;
  • Quais são seus elementos;
  • Qual a sua importância;
  • Tipos de cultura organizacional;
  • Cultura organizacional e benefícios flexíveis.

O que é cultura organizacional?

o termo cultura organizacional surgiu a partir da definição de Charles Handy, escritor e filósofo especializado em comportamento corporativo ainda no século 20. A cultura organizacional, muitas vezes também chamada de cultura empresarial ou corporativa, se refere a um conjunto complexo de valores, crenças e ações que definem a forma como uma organização direciona a condução do negocio e a relação com clientes e parceiros.

Por exemplo, uma empresa de celulose que adota práticas ESG e compensa suas emissões de carbono pode tornar a sustentabilidade parte de sua cultura organizacional. Outras práticas mais comuns ao dia a dia como home-office ou horarios flexíveis são parte das politicas e práticas que formam a cultura organizacional.

Quais são os elementos da cultura organizacional

Construir uma cultura dentro da organização implica também estabelecer quais são os seus pilares, ou seja, seus pontos essenciais e comuns de todas as áreas em prol de um objetivo único. Nesse sentido, as principais características a serem consideradas referem-se às suas crenças, valores, costumes, atividades e cerimônias realizadas formal e informalmente pelos colaboradores. Tudo isso deve refletir de forma direta à realidade da empresa, de maneira que se oficialize uma cultura que, de fato, já existe dentro da organização.

Por que fortalecer a cultura a cultura organizacional?

A cultura organizacional se relaciona diretamente ao conceito de marca empregadora – e é por essa razão que fortalecer o propósito e os valores da empresa é tão importante para nortear as ações e objetivos que viabilizarão o negócio de forma consistente e sustentável. Prova disso é observar que as empresas mais desejadas pelos profissionais e que obtêm melhor desempenho no segmento em que atuam possuem, obrigatoriamente, uma cultura poderosa e bastante clara para o mercado.

Veja a seguir alguns benefícios de investir em uma cultura empresarial forte e bem estabelecida:

1. Favorece a imagem da organização

Como você viu no começo deste tópico, a cultura é um pilar fundamental para valorização do capital humano e, consequentemente, para o crescimento da imagem da organização como marca empregadora. Esse posicionamento pode trazer vantagens competitivas importantes para aquisição e retenção de profissionais altamente qualificados e compatíveis com os projetos e as metas do negócio.

2. Fortalece a relação entre pares e lideranças

O relacionamento entre os colaboradores torna-se muito mais eficiente e produtivo quando todos têm em comum os mesmos valores e objetivos. Com a clareza da conduta esperada de cada um, os times tendem a ter mais confiança, empatia e engajamento entre si – especialmente quando se trata da relação entre líderes e liderados. 

3. Redução da rotatividade

Uma taxa de turnover alta pode ter inúmeros motivos, mas uma cultura pouco clara ou que só funciona na teoria costuma diminuir o ciclo de um colaborador dentro da organização. É importante ter em mente que os profissionais estão atentos ao propósito da empresa e tendem a se sentir pouco engajados em ambientes com cultura organizacional tóxica ou confusa.

Equipes mais produtivas e autogerenciáveis

Equipes submetidas a uma cultura organizacional positiva fortalecida têm mais autonomia e produzem melhor, já que não gastam tempo e energia tentando entender e seguir processos que não fazem sentido para as metas e resultados. Dessa maneira, os colaboradores podem se dedicar ao próprio desenvolvimento e aos objetivos de seu time e da empresa de forma geral.

4. Melhores resultados

A correlação entre entre cultura organizacional e os resultados da empresa são diretos e permeiam todos os itens descritos acima, que de forma lógica impactam no objetivo final do negócio em qualquer segmento, seja no aumento das vendas, satisfação dos clientes, ou qualquer outra métrica de sucesso.

Tipos de cultura organizacional

Seguindo o que foi delimitado por Charles Handy, a cultura organizacional pode ser dividida em quatro categorias:

  • Cultura do poder - em empresas que atuam dessa forma as decisões são centradas em uma grande liderança, que pode pode ser o fundador ou um liderença como um diretor. Esse tipo de organização estimula a competitividade entre os colaboradores e é mais comum em pequenas empresas.
  • Cultura de papéis - empresas que atuam dessa forma focam no papel desempenhado pelos colaboradores com processos bem estruturados e que devem seguidos a risca. Esse tipo organização oferece pouca flexibilidade nas tarefas, mas passa bastante clareza para os profissionais que sabem exatamente qual é seu papel.
  • Cultura de tarefas - empresas que atuam dessa forma tem profissionais especificos para cada tarefa que será realizada. Isso torna o desempenho dos colaboradores mais eficiente, pois são orientados a resolução de problemas. O principal desafio desse modelo é o acompanhamento das demandas, já que nele não existem alguém fazendo microgerenciamento das demandas.
  • Cultura de pessoas - empresas que atuam dessa forma são centraras em valorizar e desenvolver pessoas, o que leva o quadro de colaboradores a ser ouvido e ter sua opinião respeitada. Esse tipo de cultura organizacional tende a conseguir atrair e reter talentos com maior facilidade.

Cultura organizacional e benefícios flexíveis

A qualidade de vida do colaborador dentro e fora do ambiente de trabalho também é fundamental para fortalecer a cultura organizacional de uma empresa. A seguir, confira a opinião de Emanuella Velez, psicóloga organizacional e Top Voice LinkedIn & Creators, sobre o importante papel dos benefícios flexíveis na construção de uma cultura que valoriza e desenvolve seus talentos.

Este conteúdo ajudou a entender o conceito de cultura organizacional e sua importância? Saiba que o RH Estratégico tem tudo que você precisa para otimizar processos e alcançar melhores resultados. Continue acompanhando nosso blog!

Newsletter

RH Estratégico

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Atração e retenção

Seguro odontológico: o que é, como funciona e vantagens para empresa