• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis
    • Reforma
    • Venda
    • Troca
    • Carros

    • Financiamento de carros
    • Loja de carros
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Store

    Store

    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Empresas
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Tudo sobre Crédito

Tudo sobre Crédito

Empréstimo com garantia: como funciona e quando vale a pena

Para conseguir crédito mais barato e melhores prazos de pagamento, consumidor pode usar smartphones, jóias, salário e outros bens. Conheça as opções

por Flávia Marques

Atualizado em 6 de setembro, 2021

Se em outros países, como os Estados Unidos, usar algum bem para conseguir crédito mais barato é uma prática comum, para os  brasileiros o empréstimo com garantia ainda é uma modalidade pouco conhecida. 

Por aqui, a falta de informação e de educação financeira dificulta o acesso da população às linhas de crédito mais saudáveis e baratas, fazendo com que o consumidor contrate modalidades com as maiores taxas do mercado. 

Populares e perigosos, o  cartão de crédito e  o cheque especial, por exemplo, lideram o ranking de motivos de endividamento pelas famílias brasileiras, com taxas de juros que chegam a mais de 300% ao ano.

O que muitos ainda não sabem é que, ao colocar um bem como garantia, o crédito fica mais barato. Considerada uma das modalidades mais saudáveis do mercado, o crédito com garantia no Brasil tem taxas muito abaixo dos vilões do endividamento. 

No mercado brasileiro, os tipos mais comuns  são o refinanciamento de veículo ou auto equity, em que o consumidor usa um automóvel como garantia, o  home equity, quando o bem utilizado é o imóvel e o consignado privado, onde o próprio salário é considerado uma garantia de pagamento.

Mesmo sendo o melhor cenário, muitas pessoas sentem receio em colocar um bem como garantia. Normalmente, essa mesma pessoa aceita o risco de comprar uma casa financiada, mas não se sente confortável para dispor de um imóvel para pagar suas dívidas

Como funciona o empréstimo com garantia?

A lógica é simples: quando a pessoa que vai pedir empréstimo coloca um bem como garantia, a instituição que concedeu o dinheiro sente-se mais segura de que a pessoa vai honrar com os pagamentos. E, assim, diminuir o valor das taxas.

No Brasil, joias e até celulares já são aceitos por instituições financeiras que concedem empréstimo com garantia. Em outros países, também é possível usar máquinas agrícolas, equipamentos médicos, Bitcoins, entre outros bens. 

Quando vale a pena fazer um empréstimo com garantia?

Pessoas que querem crédito com taxas menores e com mais prazo para pagar têm o empréstimo com garantia como um aliado.

Se você está buscando taxas de juros mais justas, maior prazo para pagar e reunir todas as dívidas em uma só parcela, essa modalidade de crédito foi feita para você.

Quais cuidados o consumidor deve tomar?

Para quem deseja tomar um empréstimo com garantia pela primeira vez, algumas precauções são fundamentais. 

É preciso pesquisar o histórico das empresas e uma das formas de verificar isso é consultando a nota no Reclame Aqui e pesquisando se a instituição tem autorização do Banco Central para atuar. 

E, para evitar fraudes e golpes, vale ressaltar que nenhuma instituição de empréstimo pode cobrar recursos antecipadamente para a liberação de crédito.

Confira algumas opções de empréstimo com garantia:

 Imóvel

Oferecido no Brasil desde 2006, o empréstimo com garantia em imóveis, conhecido como home equity é um dos que mais tem crescido com a entrada das fintechs no mercado.

Automóvel

O empréstimo com garantia de veículo, também conhecido como refinanciamento de veículo, é uma linha de crédito na qual o cliente utiliza o seu carro, motocicleta ou outro automóvel como garantia de pagamento.

Essa modalidade oferece juros menores ao cliente, já que o automóvel é usado como garantia em caso de não pagamento da dívida.

Salário

Outra alternativa de empréstimo com garantia é o consignado. Nesta modalidade, o valor das parcelas é descontado diretamente do contracheque ou, para aposentados e pensionistas, do benefício recebido pelo INSS. A modalidade pode ser contratada por funcionários públicos ou de empresas privadas, aposentados e pensionistas.

Além de ser uma das modalidades mais rápidas de se contratar, o empréstimo consignado conta com uma das menores taxas do mercado, já que possui maior garantia de pagamento para a instituição credora.

Celular

O avanço da tecnologia trouxe novas possibilidades para o mercado de empréstimo. Usar o celular como garantia de pagamento é uma prática comum no exterior e já chegou ao Brasil.

Funciona assim: o cliente solicita o empréstimo por meio de um aplicativo, onde são realizadas a análise de crédito e a comprovação dos documentos. Se aprovado, o empréstimo é feito em até um dia útil.

Os valores dos empréstimos, neste caso, são relativamente baixos, variando de R$ 300 a R$ 3,5 mil. 

Joias

Há instituições financeiras no País que realizam empréstimos a partir da penhora de jóias. 

A facilidade de contratação é uma das principais vantagens: o cliente só precisa apresentar a jóia, CPF, RG e comprovante de endereço. 

Restrições no nome não são levadas em conta nessa operação, e a pessoa sai com o dinheiro no mesmo dia em que a joia é avaliada.  

As propriedades costumam ficam guardadas na instituição que ofereceu o empréstimo e só vão a leilão após 30 dias de atraso no pagamento do crédito.

 

Quer saber se empréstimo com garantia é a melhor opção para você? Simule agora gratuitamente:

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Meu negócio

Como fazer declaração do MEI: passo a passo

4 minutos de leitura