Revolucionando o empréstimo no Brasil
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Carros

IPVA 2020: calendário de pagamento em SP começa nesta quinta-feira

Conheça as informações mais importantes sobre o pagamento do Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA) e saiba como se programar para não ficar inadimplente

Escrito por Elaine Ortiz em 09.01.2020 | Atualizado em 29.03.2020

  • 0 Likes

 

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A partir desta quinta-feira (9) começa o calendário para pagamento do imposto, com os proprietários dos veículos com final placa 1;
  • O valor do IPVA pode ser conferido em toda rede bancária e a consulta pode ser realizada nos terminais de autoatendimento, pela internet ou diretamente nas agências;
  • O educador financeiro Alessandro Azzoni apresenta dicas de como se preparar para os gastos tradicionais de começo de ano.

Desde os anos 1980, os brasileiros já sabem: em janeiro vence a primeira parcela do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). E não só isso: IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), matrícula, material e uniforme escolar são outros gastos tradicionais do início de ano.  Ainda assim, muitas pessoas não se programam e acabam tendo dificuldades na hora de efetuar o pagamento do imposto. 

Segundo levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), apenas 11% dos consumidores brasileiros têm condições de pagar as despesas sazonais deste período com os próprios rendimentos, sem que seja necessário fazer uma economia ou reserva financeira ao longo do ano. A pesquisa ainda mostra que 22% dos entrevistados não fizeram qualquer planejamento para pagar esses compromissos em 2020. 

Para o economista e educador financeiro, Alessandro Azzoni, trata-se de um mal hábito dos brasileiros, de não se organizarem financeiramente até mesmo para despesas já previstas, somado ao período pós festas de fim de ano e férias coletivas.

“Com o desaquecimento da economia, muitas empresas apostaram nas férias coletivas no fim de ano, essa antecipação das férias, somada ao recebimento do décimo terceiro e ainda às festividades de Natal e Ano Novo estimula também a despesas de viagens”, explica. “Esse pacote acaba potencializando seus gastos, quando você volta em janeiro os boletos chegam e você se pergunta o que foi que fez”.

Leia mais: Guia do IPVA: tudo o que você precisa saber sobre o imposto

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Cadastro efetuado com sucesso!
Erro ao enviar sua inscrição. Por favor, tente novamente.

Preencha esse campo obrigatório.

Preencha esse campo obrigatório.

Selecione uma opção no menu suspenso.

IPVA 2020: prazos para pagamento

A partir desta quinta-feira (9) começa o calendário para pagamento do imposto, com os proprietários dos veículos com final placa 1. É possível efetuar o pagamento em uma única cota, com desconto de 3%, ou quitar somente a primeira parcela do tributo (de um total de três). Outra possibilidade é pagar o imposto no mês de fevereiro de maneira integral, sem desconto. 

Os caminhões têm prazos diferenciados. Para o pagamento integral, sem desconto, o vencimento é no dia 17/4 (independente do final de placa), e para os proprietários que optarem pelo parcelamento em três vezes, os vencimentos são em março, junho e setembro. 

Confira abaixo o calendário de pagamento do IPVA para automóveis, caminhonetes, ônibus, micro-ônibus, motos e similares:

Mês Janeiro Fevereiro Março
Final 1 9 de janeiro 11 de fevereiro 11 de março
Final 2 10 de janeiro 12 de fevereiro 12 de março
Final 3 13 de janeiro 13 de fevereiro 13 de março
Final 4 14 de janeiro 14 de fevereiro 16 de março
Final 5 15 de janeiro 17 de fevereiro 17 de março
Final 6 16 de janeiro 18 de fevereiro 18 de março
Final 7 17 de janeiro 19 de fevereiro 19 de março
Final 8 20 de janeiro 20 de fevereiro 20 de março
Final 9 21 de janeiro 21 de fevereiro 21 de março
Final 0 22 de janeiro 24 de fevereiro 24 de março

Valor do IPVA e multa por atraso

O valor do IPVA pode ser conferido em toda rede bancária. A consulta pode ser realizada nos terminais de autoatendimento, pela internet ou diretamente nas agências, bastando informar o número do Renavam do veículo. O valor também pode ser consultado pelo site da Fazenda.

“É importante lembrar que por motivos de segurança, em muitos estados o boleto do IPVA não será enviado para casa dos motoristas. Teve muita fraude com boletos falsos nos últimos anos”, diz o educador financeiro Alessandro Azzoni. “Nunca acesse links enviados pelas redes sociais, emita o boleto do seu IPVA no site oficial da Fazenda”. 

Segundo a Secretaria da Fazenda de São Paulo, o valor a ser pago do IPVA esse ano deve ficar, em média, 3,54% mais barato, taxa referente à queda no valor venal dos preços praticados no varejo para os diferentes veículos. O cálculo é feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Quem deixar de recolher o imposto fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa será de 20% do valor do imposto. Caso o proprietário do automóvel continue inadimplente, a multa passará a 40% do valor do imposto, e o nome do proprietário pode ser inscrito no Cadin Estadual. A partir do momento em que o débito de IPVA estiver inscrito no Cadin, a Procuradoria Geral do Estado poderá cobrá-lo mediante protesto.

A inadimplência do IPVA também impede o proprietário de realizar o licenciamento do carro. Como consequência, o veículo poderá ser apreendido, receber multa e o proprietário ser penalizado com sete pontos na CNH.

“Em hipótese alguma deixei de pagar o IPVA, a  multa é altíssima, o imposto que custaria 1 000 reais pode custar mais que o dobro, não vale a pena não pagar”, diz Azzoni. “Nem que você faça um empréstimo para quitar, pague”.

Leia mais: Veja o valor dos seguros dos 10 carros mais vendidos em novembro

Pagar à vista ou parcelado?

O desconto de 3% oferecido aos motoristas que querem pagar à vista o IPVA não costuma ser muito atrativo. No entanto, esse ano, com a taxa básica de juros, a Selic, a 4,5% pagar em uma única parcela já se tornou mais interessante.

“Se você fizer uma aplicação num fundo que garanta 100% da Selic, você vai ter uma tributação de 20% sob a receita, irá receber uns 3,8% se aplicar o ano todo. Assim, o desconto de 3% hoje já vale a pena”,  explica o educador financeiro Azzoni. “Além disso, você já elimina essa dívida, não vai ter três meses sobrecarregando seu orçamento. Mas isso só é possível se você estiver bem planejado, com as contas em dia, com sobra de caixa”

Outra dica importante é não pagar à vista o IPVA caso tenha intenção de vender o veículo. O imposto é referente ao ano corrente, não ao ano anterior. “É só garantir que irá vender o carro antes do vencimento da próxima parcela”, diz Azzoni.

Aproveitar para pagar o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) junto com o IPVA também é uma boa estratégia. “O licenciamento é um documento de porte obrigatório que permite a circulação do veículo e é melhor pagar junto com o IPVA para não correr o risco de esquecer, ser pego numa blitz e ter, além de multa, o carro apreendido”, diz Azzoni.

Como se preparar para as despesas de início do ano

Para não fazer parte das estatísticas dos brasileiros que não conseguem pagar as contas tradicionais do início do ano, o educador financeiro Alessandro Azzoni preparou algumas dicas. Confira: 

1. Poupe parte do seu décimo terceiro

“O segredo todo é fazer uma reserva do seu décimo terceiro. Separa uma parte que seja suficiente para você conseguir honrar as primeiras parcelas. É muito difícil hoje as pessoas conseguirem aderir ao desconto do pagamento à vista do IPVA porque não se prepararam e aí não entra no orçamento. 

2. Faça uma reserva durante o ano exclusiva para os gastos de janeiro

“Reservar parte do seu salário e fazer uma poupança programada, 50 ou 100 reais, dependendo da sua renda, é uma boa estratégia. Quando chegar o começo do próximo ano você terá economizado 600 ou 1200 reais, vai ter dinheiro até para pagar à vista alguns impostos. O importante é ter o controle de não utilizar o dinheiro antes da hora, saber que aquele valor já tem destino”. 

3. Utilize uma planilha de controle financeiro 

“Planejamento é muito importante e se faz necessário em todas as classes sociais. Quando você coloca no papel suas contas você consegue dimensionar para onde está indo seu dinheiro, onde está ocorrendo o  vazamento que você não está percebendo. Com visibilidade, às vezes você consegue resolver o problemas. Algumas pessoas tem medo do planejamento, sofrem por antecedência e preferem enfrentar a questão só no futuro, mas é sempre melhor planejar, antever e se preparar. Dá para fazer o corte em pequenos gastos, o cafezinho, o pão de queijo”. 

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Elaine Ortiz

Escrito por Elaine Ortiz

Repórter do Portal Exponencial, com dez anos de experiência em redações de jornais e revistas. Acredita que informação de qualidade é capaz de fazer a diferença na vida das pessoas e que conhecimento financeiro tem tudo a ver com liberdade.

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010