• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis

    • Empréstimo com garantia
    • Aluguel
    • Financiamento
    • Seguro Casa
    • Carros

    • Empréstimo com garantia
    • Financiamento de carros
    • Seguro Auto
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Seguros

    Seguros

      Soluções de seguros para proteger suas conquistas. Cote online, compare preços e economize com a maior corretora online do país, a Minuto Seguros, uma empresa Creditas.

    • Para você

    • Auto
    • Casa
    • Viagem
    • Vida
    • Acidentes Pessoais
    • Mais seguros para empresas
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Benefícios corporativos
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Realizando sonhos

Realizando sonhos

Vale a pena fazer empréstimo para comprar imóvel?

Opção pode ser vantajosa e com taxas de juros mais favoráveis do que o financiamento. Saiba mais!

por Leonardo Cruz

Atualizado em 2 de outubro, 2023

Quer saber se vale a pena fazer um empréstimo para comprar imóvel? Então você está no lugar certo. Nesta matéria, você vai entender se essa opção pode ser uma boa saída para realizar o sonho da casa própria. Confira!

Para a maioria das famílias, adquirir uma nova residência à vista é uma opção praticamente inatingível. Mesmo propriedades de tamanho modesto frequentemente ultrapassam a marca de R$ 150 mil. Portanto, a alternativa principal é buscar financiamento junto a uma instituição financeira e liquidar o valor em parcelas mensais.

Precisando de crédito para realizar seus objetivos?

Use seu carro ou imóvel para ter crédito rápido e seguro com juros a partir de 1,09% ao mês +IPCA e até 240 meses para pagar.

Simule agora

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Censo QuintoAndar de Moradia em parceria com o Datafolha, a maioria dos brasileiros vive em imóveis próprios, sendo 62% proprietários sem dívidas e 8% com imóveis financiados.

A pesquisa também revela que os jovens estão voltando a considerar a compra da casa própria, algo que não era cogitado anteriormente devido à crença de que alugar era mais vantajoso, apoiada por alguns especialistas. No entanto, mesmo com muitos brasileiros possuindo suas próprias casas, ainda há aqueles que desejam realizar esse sonho através de financiamento imobiliário ou empréstimo.

Para facilitar sua leitura, veja os tópicos abordados nesta matéria:

Quais são os principais tipos de empréstimo?

A diversidade de empréstimos bancários disponíveis é notável com apenas uma pesquisa na internet. Aqui está um resumo dos principais tipos de empréstimos que podem facilitar a compra de uma casa:

  1. Empréstimo online

    Este é o método mais simples e ágil para solicitar um empréstimo. Você realiza uma simulação em um site, fornece seus dados pessoais, formaliza o contrato e recebe o dinheiro em sua conta. Esse processo é totalmente digital e livre de burocracia.

  2. Empréstimo com garantia

    Se você já é proprietário de um imóvel ou veículo, pode utilizá-los como garantia para o empréstimo. Entretanto, é importante lembrar que, caso não cumpra com as obrigações, a instituição financeira pode tomar posse do seu imóvel. Esse processo é conhecido como home equity e tem sido bastante procurado atualmente devido à redução significativa das taxas de juros. Para saber mais, confira Como funciona o empréstimo com garantia de imóvel e Como funciona o empréstimo com garantia de veículo?

  3. Empréstimo para negativados

    Mesmo se estiver com o nome registrado em órgãos de proteção ao crédito, é possível comprar uma casa por meio de empréstimos específicos para pessoas com restrições financeiras. No entanto, as condições podem variar de acordo com o perfil do solicitante, e os juros nesses casos podem ser mais elevados.

Qual é a vantagem do home equity e auto equity?

Para aqueles que optam por esse tipo de transação, a principal vantagem do empréstimo com garantia é a capacidade de efetuar um parcelamento com taxas de juros mais baixas e prazos de pagamento mais longos. Isso permite que o tomador do empréstimo não comprometa significativamente sua renda e possa gerenciar os pagamentos com custos menores em comparação com uma instituição financeira tradicional. Essa redução nos custos é viabilizada devido à garantia do bem, o que proporciona maior segurança ao credor.

Onde fazer empréstimo para compra de imóvel?

Atualmente, existem várias opções para obter empréstimos para a compra de imóveis, como bancos tradicionais, bancos digitais e empresas especializadas. Solicitar um empréstimo é simples: basta acessar os sites das instituições financeiras, preencher os formulários com seus dados e receber as melhores propostas.

Na Creditas, por exemplo, na modalidade home equity - ou empréstimo com garantia de imóvel - o valor do empréstimo varia entre R$ 50 mil e R$ 3 milhões com taxas de juros a partir de 1,09% a.m. +IPCA.

Já na modalidade de empréstimo com garantia de veículo, é possível viabilizar até R$ 150 mil com taxas de juros a partir de 1,49% a.m. +IPCA.

Processo para o empréstimo com bancos

O processo de empréstimo para compra de imóvel envolve o recebimento de um valor da instituição financeira, que é usado para adquirir a propriedade. O dinheiro é pago de volta ao banco em parcelas com prazo e juros definidos.

Esse compromisso costuma ter um prazo longo, geralmente até 35 anos, e pode envolver o uso do FGTS e desconto direto na folha de pagamento ou aposentadoria. Os bancos analisam o crédito do solicitante, a renda, o tipo de imóvel e outros fatores.

Quais cuidados devo tomar ao contratar um empréstimo para adquirir um imóvel?

Contratar um empréstimo é uma decisão de grande importância, e se não for devidamente planejada, pode resultar em implicações a longo prazo, já que os pagamentos das parcelas geralmente se estendem por um longo período. Portanto, é essencial considerar algumas orientações para garantir o sucesso ao obter um empréstimo:

  1. Planejamento: O primeiro passo fundamental é o planejamento. Conheça bem os seus gastos mensais e determine quanto você pode confortavelmente alocar para o pagamento das parcelas do empréstimo.
  2. Pesquisa: Realize várias simulações e compare diferentes opções de empréstimo. Avalie a qualidade da instituição financeira, verifique seu histórico e leia avaliações de outros clientes.
  3. Compreensão das Condições de Pagamento: Não assine nenhum contrato sem antes examinar minuciosamente todas as cláusulas. Certifique-se de compreender totalmente como funcionam os pagamentos das parcelas, incluindo prazos e valores.
  4. Taxas Extras: Questionar a instituição financeira sobre possíveis taxas extras embutidas no pagamento das parcelas, como taxas administrativas e seguros, é fundamental. Além disso, explore a possibilidade de eliminar essas cobranças, se for viável.

Qual a diferença entre empréstimo e financiamento

A principal diferença entre empréstimo e financiamento é a finalidade do dinheiro emprestado e a garantia exigida:

  • Empréstimo: O dinheiro pode ser usado para qualquer finalidade, e não é necessário oferecer um bem como garantia. É um contrato simples entre o cliente e o banco.
  • Financiamento: O dinheiro é especificamente para a compra de um imóvel, e o próprio imóvel é a garantia do contrato. É um processo mais burocrático, com detalhes específicos sobre o imóvel e suas despesas.

Tipos de financiamento imobiliário

Existem diferentes tipos de financiamento imobiliário:

  • Sistema Financeiro de Habitação (SFH): Permite o uso do FGTS e da poupança para financiamento, mas exige contratação de seguros e tem um limite de financiamento.
  • Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI): Voltado para imóveis de alto valor, especialmente em grandes cidades, com taxas de juros mais altas.
  • Empréstimo com garantia de imóvel: O imóvel é usado como garantia, permitindo taxas de juros mais baixas e prazos mais longos.

Afinal, vale a pena pegar empréstimo para comprar imóvel?

É importante considerar que, em alguns casos, o empréstimo pode ser uma opção mais vantajosa por conta das taxas de juros mais baixas - o que impacta diretamente no valor final da aquisição do imóvel. Porém, a decisão de financiar a compra de uma casa é uma escolha financeira significativa e complexa, com considerações importantes que devem ser levadas em conta ao tomar essa decisão:

  1. Capacidade de pagamento: avalie sua capacidade de pagar as parcelas mensais do empréstimo sem comprometer excessivamente sua renda. Calcule cuidadosamente seu orçamento para garantir que você possa honrar seus compromissos financeiros.
  2. Taxas de juros: compare as taxas de juros oferecidas pelos diferentes tipos de empréstimos e instituições financeiras. Empréstimos com garantia, como o home equity, geralmente têm taxas mais baixas em comparação com outros tipos de empréstimos pessoais.
  3. Duração do empréstimo: esteja ciente de que os empréstimos para compra de imóveis muitas vezes têm prazos longos, às vezes décadas. Pergunte a si mesmo se você está disposto a se comprometer com o pagamento a longo prazo.
  4. Valor total pago: calcule o valor total que você pagaria ao final do empréstimo, incluindo juros. Às vezes, o valor total pode ser significativamente maior do que o preço do imóvel devido aos juros acumulados ao longo do tempo.
  5. Alternativas: considere se existem alternativas viáveis, como economizar para a compra de um imóvel ou explorar opções de financiamento específicas de programas governamentais, como o Sistema Financeiro de Habitação (SFH).
  6. Uso planejado: avalie o uso planejado do imóvel. Se for uma residência principal, pode fazer sentido financeiro, uma vez que você estaria investindo em moradia. Se for para fins de investimento, certifique-se de que os rendimentos potenciais justifiquem o empréstimo.
  7. Situação financeira global: analise sua situação financeira global, incluindo dívidas existentes e outros compromissos financeiros. Certifique-se de que um novo empréstimo não sobrecarregará suas finanças.
  8. Reserva de emergência: mantenha uma reserva de emergência sólida para lidar com situações imprevistas, como despesas médicas inesperadas ou perda de emprego. Não comprometa todas as suas economias em um pagamento inicial.
  9. Aconselhamento financeiro: busque aconselhamento financeiro de um profissional qualificado, como um consultor financeiro ou planejador financeiro, para ajudá-lo a avaliar sua situação de maneira abrangente.

Tire suas dúvidas

O que acontece se não pagar o financiamento imobiliário

Se não pagar as parcelas do financiamento imobiliário, o banco pode aplicar multas e juros, negativar seu nome em órgãos de proteção ao crédito e, em casos extremos, leiloar o imóvel.

Portanto, é crucial manter o pagamento em dia e, se houver dificuldades financeiras, entrar em contato com o banco para negociar condições melhores. A escolha entre empréstimo e financiamento deve ser baseada em suas necessidades e capacidade financeira, pois esses contratos geralmente têm prazos longos e impactam seu relacionamento com o banco por muitos anos.

Qual a desvantagem do crédito imobiliário?

Uma das principais desvantagens do financiamento reside no longo período exigido para quitar as parcelas. Em algumas situações, pode ser necessário estender o financiamento por até 30 anos. Certamente, essa é uma circunstância que demanda um planejamento meticuloso para evitar contratempos, como a inadimplência.

Para finalizar, nossa sugestão é para acessar outros conteúdos do Exponencial e sempre acompanhar novas dicas de finanças pessoais. Assine nossa Newsletter!

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Me explica Creditas

Como conseguir emprestimo negativado? Aprenda aqui!