• Simule seu crédito

    Simule seu crédito

    • Empréstimo com veículo em garantia
    • Empréstimo com imóvel em garantia
    • Empréstimo consignado
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Soluções

    Soluções

    • Imóveis
    • Reforma
    • Venda
    • Carros

    • Financiamento de carros
    • Loja de carros
    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Benefícios corporativos

    Empresas

    Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Ajuda
Mais praticidade? Baixe nosso app:
  • Controle financeiro
  • Realizando sonhos
  • Saia do Vermelho
  • Me explica Creditas
  • Tudo sobre Crédito
  • Meu negócio
  1. Home

  2. Controle Financeiro

Controle Financeiro

7 estratégias para economizar na sua conta de celular

Nos últimos dez anos, gastos com telefone e internet quase dobraram entre os brasileiros. Conheça medidas simples que podem ajudar a diminuir o valor da fatura

por Flávia Marques

Atualizado em 11 de fevereiro, 2021

Quando surge a necessidade de enxugar o orçamento, algumas medidas, como economizar na conta de celular, podem gerar uma boa economia. 

Aliás, essa é uma despesa que precisa ficar no radar do consumidor. A última Pesquisa de Orçamentos Familiares realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostrou que, nos últimos dez anos, os gastos da população com planos de telefone e internet praticamente dobraram. 

A boa notícia é que com ações bem simples é possível reduzir o valor da conta. A seguir, separamos algumas dicas para deixar a fatura mais barata. Confira:

1 - Contrate apenas o que você usa 

A dica pode parecer óbvia, mas em meio às diversas opções de planos e tarifas promocionais oferecidas pelas operadoras, não são raras as vezes em que o consumidor acaba escolhendo um pacote mais “completo” por uma pequena diferença de preço. 

Essa prática de mercado é chamada de ancoragem. Ao oferecer duas opções com um valor bem parecido, o cliente tende a optar pelo pacote mais caro, mesmo que não precise de todos os benefícios que ele tem. Essa escolha traz ao consumidor a sensação de estar em vantagem — quando, na verdade, ele está gastando mais. 

A mesma lógica é usada para vender diversos produtos e serviços. Você já deve ter pensado na possibilidade de comprar uma pipoca de cinema bem maior do que gostaria, por exemplo, só porque o valor do pacote pequeno não era muito inferior. 

Cuidado com essa armadilha: avalie quais são as suas reais necessidades quando se trata de telefone e internet para não contratar serviços inúteis. Se você usa no máximo 10GB de internet por mês, não precisa de um plano “um pouquinho mais caro” para ter 20GB, por exemplo. 

2 - Considere trocar de plano e operadora 

Se você não está satisfeito com o seu plano ou operadora, pode — e deve — escolher uma opção melhor. Vale lembrar que nenhuma empresa pode impedir o consumidor de desistir dos serviços. Além disso, a lei da portabilidade assegura o direito do cliente de migrar de operadora sem perder o seu número de telefone. 

Outra dica interessante é entrar em contato com a operadora com alguma frequência para descobrir se há novos planos mais interessantes do que o seu disponíveis. 

As empresas de telefonia costumam criar novos pacotes com mais benefícios e oferecer descontos para os mais baratos, mas normalmente essas mudanças não são comunicadas aos clientes. Fique de olho para não perder a oportunidade de pechinchar.

3 - Confira cada fatura antes do pagamento 

Na correria do dia a dia, colocar o pagamento das contas em débito automático e não acompanhar os detalhamentos das faturas é uma prática comum. Mas, especialmente quando se trata de serviços de telefonia, esse hábito pode fazer as despesas aumentarem. 

No Brasil, as principais reclamações contra o setor de telecomunicações estão relacionadas a cobranças indevidas, segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Por isso, não dá para deixar de conferir as contas. 

Se mesmo após o pagamento você notar qualquer cobrança não autorizada, não fique no prejuízo: com a fatura em mãos, entre em contato com o setor de reclamações da sua operadora e ofereça detalhes sobre o caso. 

Normalmente, as empresas descontam o valor excedente da fatura do mês seguinte, mas se isso não acontecer, é possível registrar uma reclamação na ouvidoria da operadora ou na Anatel, pela Central de Atendimento Telefônico. Basta ligar no número 1331, e a chamada é gratuita. 

4 - Procure opções para a família 

Entre a família, o mais indicado é que todos tenham planos da mesma operadora. Ao contratar pacotes para mais pessoas, é possível conseguir valores bem atrativos e que podem render uma boa economia.

Mesmo assim, lembre-se de que esse não é o único critério a se considerar antes da contratação. Se um plano oferece ligações gratuitas para usuários da mesma operadora mas a sua família costuma se comunicar mais por WhatsApp, por exemplo, é necessário procurar uma alternativa vantajosa nesse sentido. Algumas empresas já disponibilizam acesso ilimitado ao aplicativo de mensagens mesmo quando o pacote de dados móveis termina. 

5 - Pré ou pós-pago: entenda o que vale mais a pena 

Apesar das infinitas possibilidades de planos de telefonia disponíveis no mercado, o consumidor sempre precisa optar por uma dessas opções: pré-pago ou pós-pago. 

Cada uma tem suas vantagens. Os planos pré-pagos, por exemplo, são interessantes porque permitem maior controle do valor da fatura. Por outro lado, essa opção deixa de ser conveniente para quem faz muitas recargas e acaba gastando mais, já que o valor individual das ligações custa mais caro. Aí, o melhor é usar o pós-pago. 

Geralmente, as operadoras permitem que o usuário de plano pós-pago tenha acesso ao valor da sua conta ao longo do mês, por meio do site da empresa ou de um aplicativo. Essa é uma maneira de evitar surpresas e identificar possíveis irregularidades na fatura antes que ela chegue. 

6 - Use a função “economia de dados”

Algumas funcionalidades consomem muitos dados do seu pacote mensal: redes sociais que carregam fotos e vídeos, aplicativos de músicas e séries e jogos para celular normalmente precisam de conexão com a internet e podem fazer com que o pacote contratado termine rapidamente. Aí, em uma situações de emergência, você pode precisar fazer novas recargas e aumentar os gastos com celular. 

Para evitar que isso aconteça, quando não estiver conectado ao Wi-Fi, selecione a opção “economia de dados” nas configurações dos aplicativos em uso. O Instagram, por exemplo, é a rede social que mais consome internet e oferece essa opção ao usuário. 

Sempre que possível, lembre-se de baixar conteúdos quando estiver conectado ao Wi-Fi para usar os aplicativos no modo offline e poupar internet fora de casa. Além das séries da Netflix, é possível baixar as músicas que você mais em aplicativos como o Spotify e Deezer. Assim, você acessa a sua playlist quando estiver em outros lugares sem consumir os dados móveis. 

7 - Telefone, internet e assinatura de TV: vale a pena juntar? 

É comum encontrar famílias que contratam serviço de assinatura de TV em uma operadora, internet em outra e planos de telefonia móvel com uma terceira empresa porque cada uma oferece condições melhores para determinado serviço. Mas, às vezes, contratar todos em uma única empresa pode sair mais barato. 

Se você ainda não avaliou essa possibilidade, entre em contato com as operadoras inclusive as que você ainda não usa — e comece a pesquisar. 

Agora que você já sabe como economizar na conta de celular, é hora de colocar as dicas em prática. Você conhece outras técnicas que podem ajudar a diminuir o valor da fatura? Compartilhe com a gente nos comentários!

Newsletter

Exponencial

Assine a newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades.

Nome
E-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que concordo com a Política de privacidade da Creditas.

Publicações recentes

Meu negócio

Como fazer declaração do MEI: passo a passo

4 minutos de leitura