Revolucionando o empréstimo no Brasil
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Use seu carro como garantia de novas conquistas
Finanças

Ano-Novo econômico: quais são os destinos mais baratos para viajar?

A poucos dias do Reveillón, muitos brasileiros ainda não fizeram a sua programação de fim de ano. Confira os destinos mais baratos para viajar e saiba como economizar na temporada

Escrito por Flávia Marques em 20.12.2019 | Atualizado em 29.03.2020

  • 0 Likes

Com o décimo terceiro salário em mãos e a chegada das festividades, muitos consumidores veem no final de ano um período convidativo para se divertir - e gastar mais. Outros, no entanto, preferem um Ano-Novo econômico e buscam alternativas com valores mais enxutos.

O problema é que faltam menos de duas semanas para o Reveillón e, neste período, os custos para quem deseja viajar aumentam. “Todos temos essa folga ao mesmo tempo, o que faz com que a demanda por passagens aéreas dê um salto e o preço acompanhe”, comenta Eduardo Martins, diretor nacional do buscador de voos Viajala. Para se ter uma ideia, neste período de alta temporada, que dura entre dezembro e março, as companhias aéreas costumam abrir novas ofertas de voos com rotas “sazonais” para dar conta do excesso de demanda. 

Mas, apesar de faltar poucos dias para o Ano-Novo, ainda é possível encontrar preços interessantes, especialmente para os consumidores que estão dispostos a fazer concessões. 

Cidades do Sudeste estão entre as mais econômicas para o período

De acordo com estimativas do Viajala, os destinos mais econômicos para viajar nas datas próximas ao Ano-Novo, partindo de São Paulo, são aqueles que fogem da rota tradicional do verão. Por isso, as cidades que não têm praia são ideais se o objetivo é economizar. 

Eduardo Martins explica que, mesmo sem praia, os destinos mais baratos podem apresentar alternativas interessantes. “O mar é a grande estrela dessa época do ano, mas existem destinos mais baratos que permitem que o viajante curta a natureza e se refresque sem precisar brigar por um quadradinho de areia”, comenta. 

Segundo a companhia, a capital mineira é a cidade com os melhores preços para ida no dia 29 de dezembro e volta nos dias 03 ou 06 de janeiro. Dá para passar o Ano-Novo em Belo Horizonte pagando menos de 300 reais na passagem de ida e volta, mesmo comprando com pouca antecedência. Vale lembrar que Belo Horizonte tem a cidade vizinha Serra do Cipó, conhecida por suas cachoeiras. 

Outra cidade que também apresenta bons preços é Curitiba, no Paraná - com valores de até 400 reais para ida e volta. “Curitiba não tem o disputado Natal Luz de Gramado, na Serra Gaúcha, mas tem o Natal Encantado”, recomenda Eduardo. “É um belíssimo espetáculo musical apresentado no centro da cidade, que é gratuito e igualmente surpreendente”, acrescenta. 

Aos que preferem sair do Sudeste, Brasília, por sua vez, custa a partir de 500 reais, também para ida e volta. “Brasília está próxima da cidade histórica de Pirenópolis, com quedas d’água impressionantes, que podem ser ótimas opções para o verão”, diz Martins. “Os passeios são menos concorridos e com um custo-benefício mais atraente”. 

Ano-Novo econômico requer flexibilidade

Não tem outro jeito: os turistas que fazem questão de ir à praia vão precisar gastar mais. Isso porque, graças à alta demanda da temporada, os destinos praianos ficam mais caros não apenas nas passagens, mas também nas opções de hospedagem. Além disso, organizar a viagem em cima da hora torna o passeio ainda mais caro. 

Quem sai de São Paulo entre os dias 27 e 31 de dezembro, retornando no dia 05 de janeiro, encontra no Rio de Janeiro os preços mais acessíveis. Hoje, as passagens aéreas para o Rio custam entre 500 e 700 reais, ida e volta, para essas datas. Vitória, no Espírito Santo, vem em segundo lugar, com passagens de ida e volta que variam entre 800 e 1 200 reais. 

Por conta da distância, ir para o Nordeste ou para o Sul pode ser mais caro. Ainda segundo dados do Viajala, partir nessas datas para Salvador, na Bahia, saindo de São Paulo, está custando entre 1 000 e 1 400 reais. Entre os destinos mais caros está a Ilha da Magia em Florianópolis, Santa Catarina. As passagens estão custando entre 1 200 reais a quase 2 000 reais - preços de viagens internacionais.  

E quem não abre mão da praia? 

Eduardo Martins recomenda que aqueles que fazem muita questão de ir à praia mas não querem pagar caro devem procurar rotas alternativas ou tentar flexibilizar as datas de viagem, esticando a folga em alguns dias. 

Por exemplo: viajar para o Rio de Janeiro no dia 31 de dezembro ou datas próximas, com retorno no dia 12 de janeiro, custa a partir de 300 reais, praticamente o preço normal da rota. Nestas mesmas datas, Salvador, Florianópolis, Vitória e Navegantes custam a partir de 550 reais, uma economia de, no mínimo, 150 reais em relação ao retorno nos primeiros dias do ano. 

Leia também | 8 dicas para curtir o feriado sem deixar de economizar dinheiro 

Economia e diversão devem andar juntas

Abrir mão de algumas coisas - como a data desejada ou a opção de hospedagem mais confortável, por exemplo - é uma alternativa para reduzir os custos da viagem, mas a opção requer alguns cuidados. 

Vivian Sant’Anna, especialista em planejamento financeiro, chama a atenção para outros pontos interessantes: o primeiro é que a diversão e tranquilidade que o turista procura não devem ser deixadas de lado em nome da economia. O segundo é que, para viajar, assim como para tomar qualquer outra decisão que envolva finanças, é preciso avaliar a sua situação econômica. “Antes de viajar, a primeira coisa que deve ser levada em consideração é o orçamento disponível para essa programação. Não dá para viajar só porque todo mundo está saindo da cidade”, orienta. 

Leia também | Aprenda a fazer um planejamento financeiro de verdade

Mas, para fazer uma programação interessante, é preciso conhecer o real desejo do consumidor e da família, se for o caso. “Viajar para um lugar completamente diferente do que você sonha só porque os preços estão atrativos não é uma economia, como muitos pensam. A aventura pode acabar se tornando uma frustração”, acrescenta Vivian. 

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Flávia Marques

Escrito por Flávia Marques

Repórter do Portal Exponencial, jornalista e curiosa. Gosta de observar, absorver e, diariamente, dividir o que aprende escrevendo.

Comentários [0]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Comentário enviado com sucesso!
Erro ao enviar comentário. Por favor, tente novamente.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010